CGTN: Pequim Cria Zona Piloto de Livre Comércio para Abrir ...

PLANILHA CONTROLE DE MEDIAS SERVIÇOS DE MAQUINAS, HORAS, HECTARES E LITR...

PLANILHA CONTROLE DE MEDIAS SERVIÇOS DE MAQUINAS, HORAS, HECTARES E LITROS R$ 50,00. To no zap 66-98408-2491.
Planilha para lançar serviços de maquinas, lançar horas, litros e hactares.
Planilha para lançar os horímetros, quantidades de combustível abastecidos e numero de hectares trabalhados, para ter as medias por veículo, data, clientes, piloto, motorista, fazenda, clientes, etc.
Valor da planilha R$ 50,00.
Trabalhamos com bancos – BRADESCO, CAIXA OU BANCO DO BRASIL
Após o depósito enviaremos a planilha por Email.
Contatos: [email protected] - celular 66-98408-2491 (vivo).
TURIM ADMIN - Controle financeiro em Excel para vários ramos do comércio e também familiar. Temos programas completos que são Fáceis, práticos e Leves.
https://youtu.be/TkDfUerBrNE
submitted by TURIMADMIN to u/TURIMADMIN [link] [comments]

Coronavírus Governo Federal Atualzições

Coronavírus

Real Oficial: Portaria Interministerial nº 5, de 17 de março de 2020 (Ministério da Justiça e Ministério da Saúde), Portaria Normativa nº 30, de 17 de março de 2020 (Ministério da Defesa), Decisão nº 42, de 17 de março de 2020 (Anac), Decisão nº 43, de 17 de março de 2020 (Anac), Instrução Normativa nº 22, de 17 de março de 2020 (Ministério da Economia), Instrução Normativa nº 1.927, de 17 de março de 2020 (Receita Federal), Resolução nº 17, de 17 de março de 2020 (Câmara de Comércio Exterior), Resolução nº 1.338, de 17 de março de 2020 (CNPS), Resolução nº 5.875, de 17 de março de 2020 (ANTT), Resolução RDC nº 347, de 17 de março de 2020 (Anvisa), Resolução RDC nº 348, de 17 de março de 2020 (Anvisa), Portaria nº 120, de 17 de março de 2020 (Casa Civil), Portaria nº 375, de 17 de março de 2020 (INSS) e Portaria nº 343, de 17 de março de 2020 (Ministério da Educação).
submitted by kaxinawa-pan to coronabr [link] [comments]

Plano de Governo Ciro Gomes (PDT) - os 12 Pilares

Tô dando uma lida nas diretrizes do PDT do Ciro Gomes. Vou destacar algumas coisas interessantes, não digo que é um resumo pq sou incompetente pra fazer isso. Todos os destaques de texto forem adicionados por mim. Às vezes porque achei importante, às vezes porque achei que ia ficar bonito. Lembrando que eu não sou especialista em nada daqui, só penso em facilitar a visualização para as várias pessoas que não curtem abrir pdf.
Essa porra ficou imensa, mas ainda um bom tanto menor do que o documento que pode ser encontrado aqui http://divulgacandcontas.tse.jus.bcandidaturas/oficial/2018/BB2022802018/280000605589//proposta_1533938913830.pdf Vocês podem encontrar informações sobre os planos de governo dos outros cadidatos aqui
Antes de mais nada, onde o PDT prende chegar com o Brasil?
Nossa meta maior é buscarmos, em um período de 15 anos, alcançar o atual Índice de Desenvolvimento Humano de Portugal (que hoje é o 41º do mundo, enquanto o Brasil está na 79ª posição), [...] que possui um governo cujas bases de suas políticas são progressistas. Para atingirmos o atual nível de renda per capita de Portugal, buscaremos crescer 5% ao ano, e será definida uma série de outros objetivos e metas relativas a indicadores sociais, como expectativa de vida, mortalidade infantil, taxa de homicídios e desigualdades sociais entre homens e mulheres. Se quisermos também atingir os seus indicadores de distribuição de renda, teremos que investir muito em educação, bem como em políticas econômicas que propiciem a orientação de nossa produção na direção de setores que produzam bens mais sofisticados com maior valor agregado, e na realização de muitas políticas sociais visando o acesso a bens e serviços públicos de qualidade.
O programa é baseado em 12 pilares. Vou listar esses pilares e as algumas medidas dentro de cada pilar, apenas como exemplo. É só ir pras páginas de cada pilar e ler todas as medidas e, quando presente, os detalhes de cada uma. Lembrando que não estamos lendo o plano, mas sim as diretrizes, portanto vai ter bastante coisa genérica e/ou sem os mecanismos descritos. 1 - Geração de Emprego (pgs 10-18) - Equilíbrio Fiscal via reformas Fiscal, Tributária, Previdenciária, Orçamentária e da Gestão Pública. - Redução da taxa de juros via reforma monetária e um conjunto de medidas que possibilite diminuir as taxa de juros básica e aquela que é cobrada nos financiamentos a consumidores e empresas. - Defesa de uma taxa de câmbio competitiva via equilíbrio da política fiscal, redução da taxa de juros e recriação do fundo soberano. - Manutenção da inflação em patamares baixos. - Política Industrial desenvolvida de forma complementar à política macroeconômica, com foco em desenvolver setores estratégicos (Agronegócio, a Defesa, o setor de Óleo, Gás e Biocombustíveis e a produção de bens para atender aos Serviços de Saúde e Construção Civil), para a geração de inovação e/ou emprego. - Política de inserção internacional que fomente o setor produtivo, com especial destaque para a indústria manufatureira de alta tecnologia e para serviços intensivos em conhecimento, com forte apoio às exportações desses produtos e serviços. - Recuperar o volume de crédito na economia brasileira que retome a capacidade de financiamento às empresas e à população em geral - Ações emergenciais e outras que auxiliarão a promover a geração sustentável de empregos, priorizando as camadas mais vulneráveis da população, estimulando a formalização, a capacitação profissional e aperfeiçoando também as políticas de inclusão produtiva: - Finalmente, os setores do agronegócio, agricultura familiar, serviços em geral, comércio, a economia criativa e o turismo também serão estimulados. Da mesma forma, atenção especial deverá ser direcionada aos empreendedores, inovadores e às pequenas e médias empresas. Esses estímulos serão discutidos ao longo da campanha.
2 - Recuperação e Modernização da Infraestrutura (pgs 19-21) É proposto um investimento anual de 300bi em infraestrutura, através de investimento público ou estimulando o setor privado a fazê-lo, para superar as deficiências e gargalos que encarecem e limitam a capacidade de produção. Alguns exemplos citados são: -Investimentos em rodovias/ferrovias, (aero)portos, energias renováveis, telecom, mobilidade urbana, habitação e saneamento básico. - Reforço do programa Minha Casa Minha Vida com recursos e foco - Fortalecimento do Sistema Financeiro da Habitação e desenvolver novas formas de captação de recurso pra que o orçamento se mantenha equilibrado. - Incentivo forte de Parcerias Público Privadas com atuação coordenada ao investimento público. - Fortalecer o BNDES - Criação de um fundo garantidor para investimentos em infraestrutura - Retomada da adoção da TJLP (taxa de juros de longo prazo) nos processos de infraestrutura
3 - Meio Ambiente (pgs 22-25) - Intensa expansão, tendendo à universalização, dos serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto. (meio que já estava proposto no tema de infraestrutura) - Compatibilização entre as agendas Marrom (Política Nacional de Meio Ambiente), Verde (Novo Código Florestal) e Azul (Política Nacional de Recursos Hídricos). - Implantação das Unidades de Conservação já criadas no Brasil com as devidas indenizações e/ou reassentamentos. - Desenho de modelos de desenvolvimento para áreas vulneráveis - Realizar as ações para atingir as metas climáticas definidas pelo Acordo de Paris com foco em energias renováveis, redução de desmatamento e desenhar modelos de precificação da poluição. - Estímulo ao desenvolvimento de ecossistemas de inovação sustentável via pequenas/médias empresas inovadoras em sustentabilidade, opções de financiamento à pesquisa e a projetos de inovação. - Desenvolvimento, no país, de defensivos agrícolas específicos para as nossas culturas e problemas. - Estruturação de sistema de acompanhamento e disseminação de padrões de produção internacionais (que visam às melhorias ambientais e à sustentabilidade) com o objetivo de adaptar os produtos brasileiros a esse padrão.
4 - Ciência, Tecnologia e Inovação (pgs 26-28) -Elaboração de um plano nacional de ciência e tecnologia - A política de ciência e tecnologia deve fomentar o setor produtivo, com especial destaque para a indústria manufatureira de alta tecnologia e para serviços intensivos em conhecimento. - Fortalecimento do CNPq e de suas instituições de pesquisa (não fala como, né). - Estímulo à produção de conhecimento associado entre empresas e universidades via instalação de centros de pesquisas das empresas que atuam no país e contratação de doutores por empresas, facultando o pagamento de bolsas por períodos probatórios de até 4 anos. - Estabilizar fontes e recursos de financiamento (isso está associado ao tema de Reforma Fiscal com a revogação e substituição da EC do Teto de Gastos) - Desburocratização dos processos de importação de insumos e equipamentos direcionados à pesquisa. - Criação/reforço de mecanismos de estímulo a empresas geradoras e transmissoras de progresso técnico. - Criação de incentivos para o desenvolvimento de startups de tecnologia, com a respectiva incubação em universidades e instituições públicas. - Redução de burocracia e agilização dos processos ligados à propriedade intelectual.
5 - Educação (pgs 29-32) Recomendo ler essa parte no pdf, vou apenas colocar os objetivos e instrumentos propostos Objetivos para a política educacional: -Universalizar o acesso de 4 a 17 anos; -Eliminar o analfabetismo escolar (combate absoluto); -Melhorar a qualidade, mensurada através dos resultados do IDEB e PISA; -Elevar a média de anos de estudo da população; -Garantir a permanência e a conclusão na idade adequada; -Reduzir a evasão, problema grave no ensino médio; -Caminhar na direção do alcance das metas de desenvolvimento sustentável da ONU no tocante à Educação.
Instrumentos necessários para viabilizar esses objetivos: -Uma base nacional comum curricular; -O desenho do novo Fundeb; -Um processo adequado de formação e seleção de professores; -A capacitação contínua de gestores e professores; -Regras de desenvolvimento profissional dos professores, reconhecimento de sua importância e melhoria das condições de trabalho; -Uma estrutura de incentivos adequada para os professores; -Uma estrutura de incentivos que premie os estados e municípios de acordo com a adesão às políticas e práticas propostas pelo Governo Federal; -Um processo bem estruturado de avaliação dos resultados obtidos pelos estudantes.
6 - SUS e Saúde (pgs 33-36) - Criação do Registro Eletrônico de Saúde que registrará o histórico do paciente e facilitará o atendimento do paciente em todas as esferas do SUS; - Estímulo à ampliação da rede de policlínicas através da formação de consórcios em mesorregiões - Redução da fila atual para realização de exames e procedimentos especializados através da compra de procedimentos junto ao setor privado - Premiação de hospitais e postos de saúde bem avaliados; - Estruturação de carreira de gestor na área da Saúde, a exemplo do que aconteceu com na área de Infraestrutura - Redução das barreiras impostas pela atual lei de propriedade intelectual, especialmente na proteção de patentes. - Reforço aos programas bem-sucedidos do SUS – a estratégia de saúde da família (ESF), o programa de controle de HIV/AIDS, o programa de transplante de órgãos e o sistema nacional de imunização.
7 - Segurança (pgs 37-39) - Implementação da Política Nacional de Segurança Pública e do SUSP (Sistema Único de Segurança Pública), elaborando junto com policiais, especialistas, promotores, juízes e sociedade civil, um detalhamento do plano de segurança para aplicação imediata; - Criação, através de Emenda Constitucional, da Polícia de Fronteiras - Criação, em estados onde a disputa entre grupos de criminosos provoca maior número de vítimas, de força tarefa constituída de policiais federais, estaduais e promotores, com vistas ao enfrentamento das organizações criminosas - Elaboração e execução de um plano federal para o controle de organizações criminosas nos estados em conflito, começando pelo Rio de Janeiro, e expandindo depois para outros estados; - Criação de um sistema nacional de inteligência criminal destinado à troca de informações entre as polícias dos estados e as federais sobre organizações criminosas; - Ocupação das vagas ociosas nos Presídios Federais - Construção de um sistema ágil de investigação sobre lavagem de dinheiro que inclua a Polícia Federal, a Receita Federal e o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) - Promoção da prevenção criminal com políticas para os jovens como, por exemplo, a criação de um sistema de acompanhamento do jovem egresso do sistema penitenciário e a inclusão de jovens em áreas de conflito ou moradores de rua em programas profissionalizantes.
8 - Programas Sociais (pgs 40-42)
Todos os programas sociais que existem atualmente e estão obtendo bons resultados serão mantidos e ampliados na medida das necessidades, como por exemplo o Bolsa Família, o Benefício da Prestação Continuada, o ProUni, o sistema de cotas nas universidades e o Farmácia Popular, dentre outros. Mas precisamos avançar e vamos propor outros programas, em adição aos já existentes.
Algumas propostas:
- Criaremos um programa-piloto que envolva o pagamento de bolsas de estudo aos alunos que tiverem frequência mínima e melhorarem seu desempenho ao longo do tempo e, se o piloto for bem-sucedido, iremos estendê-lo aos poucos para a rede de Ensino Médio - Deve ser priorizado o atendimento das Creches às jovens mães que se encontram em condições mais vulneráveis e necessitam trabalhar e/ou estudar - Criaremos programas profissionalizantes específicos para a inclusão de jovens em áreas de conflito ou moradores de rua no mercado de trabalho
9 - Cultura (pgs 43-44) - Implementação de políticas que ampliem e popularizem o acesso à cultura, ao lazer e ao acesso à internet de banda larga a todos, principalmente nas periferias. - Estímulo às manifestações culturais que propiciam a inclusão social, a disseminação da cultura periférica de rua, da cultura afro-brasileira, à produção cultural e criativa de baixo impacto ambiental e às diversas atividades da chamada economia criativa. - Estabelecimento de uma política e um marco regulatório para a cultura e as artes no Brasil, de modo a consolidar em um único instrumento legal todos os aspectos regulatórios deste importante setor para a economia brasileira. - Estabelecimento de um sistema federativo de gestão da política cultural, descentralizado, capaz de garantir maior eficiência, maior capilaridade, maior adequação às realidades locais e, maior capacidade de cumprir sua missão nacional, evitando a concentração de recursos nos estados e cidades (as capitais do Sudeste) que já concentram a maior parte do investimento privado. - Facilitação e promoção de parcerias, coproduções e mitigação de riscos intrínsecos à produção cultural em todas as suas esferas. - Aperfeiçoamento dos objetivos e alcance da Lei Rouanet, precedido de amplo debate com a classe artística.
10 - Respeitos às Pessoas (pgs 45-53) Está dividido em respeito às mulheres, à população afrodescendente, à população LGBTI, às pessoas com deficiência e à juventude. Alguns highlights das primeiras 3 categorias. De forma geral nada está muito aprofundado: - Recriação da Secretaria das Mulheres - Promoção de campanhas com foco no aumento das mulheres no poder político, com vistas ao alcance da paridade - Implementação de programas de microcrédito e treinamento de microempreendimentos com atenção às mulheres - Criação de leis e programas que ajudem a proteger as trabalhadoras informais - Garantia do cumprimento da proibição de práticas discriminatórias por empregadores contra as mulheres, tais como as baseadas em provas de uso de contraceptivos ou gravidez - Promoção de programas de liderança entre meninas; - Ampliação de programas de incentivo para mulheres nas ciências exatas. - Combate à evasão escolar de adolescentes grávidas, com focos nos estados do Norte e Nordeste, onde esses dados permanecem altos - Garantia de condições legais e de recursos para a interrupção da gravidez quando ocorrer de forma legal, combatendo a criminalização das mulheres atendidas nos pontos de atendimento na saúde - Garantia da adoção de políticas afirmativas por parte de empresas e cooperativas como pré-requisitos ou agregação de pontos de vantagem para as mesmas em processos licitatórios de concorrências públicas, financiamento, subsídios, licenças ou avais em geral - Manutenção do ingresso da juventude negra em todas as universidades públicas através do sistema de cotas, assegurando via ações afirmativas a sua permanência nas instituições de ensino - Expansão do acesso das populações de áreas remanescentes de quilombos, comunidades rurais, ciganas e indígenas às escolas profissionais de ensino técnico; - Ampliação do Plano Juventude Viva - Fortalecimento e ampliação do PRONASCI- Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania - Fortalecimento do Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (SINAPIR), incentivando a adesão de estados e municípios; - Criação do Comitê Nacional de Políticas Públicas LGBT com representantes estaduais, assim como uma Secretaria Nacional de Políticas Públicas para a Cidadania da população LGBTI, - Criação de meios para coibir ou obstar os crimes LGBTIfóbicos, definindo suas características, equiparando aos crimes por racismo, injúria e feminicídio, cada qual com sua especificidade; - Reestruturação, ampliação, fortalecimento do Disk Direitos Humanos (Disk 100); - Realização de investimentos nas Universidades Públicas Federais para ampliação de programas de ações afirmativas, assistência estudantil e permanência;
11 - Combate à Corrupção (pgs 54-55)
Defendemos o fortalecimento dos mecanismos de transparência e do chamado controle social, bem como os órgãos que fiscalizam o setor público, como a Controladoria Geral da União (CGU) e o Tribunal de Contas da União (TCU). Somos favoráveis também ao mecanismo do acordo de leniência com empresas envolvidas em casos de corrupção, pois ele é a maneira mais saudável de separar o joio do trigo, punindo os dirigentes e funcionários implicados em práticas ilícitas, mas preservando as empresas e os empregos daqueles que não têm envolvimento com corrupção.
- Em caso de qualquer acusação ou denúncia específica fundamentada, o Ministro ou ocupante de cargo de confiança se afastará voluntariamente da posição e pedirá uma apuração independente, sem prejuízo das investigações dos órgãos competentes. Atestada a inocência, retornará ao exercício da função; havendo indícios concretos de irregularidades, será afastado definitivamente. - Redução dos atuais entraves burocráticos aos acordos de leniência. - Ampliação da transparência e controle social da administração pública, com a ajuda do governo eletrônico, de modo a facilitar o acesso da população a dados e informações em todos os sites e portais do Governo. - Criação de um Sistema de Controle Interno unificado para toda a Federação, integrando funções e a atuação da Controladoria Geral da União e das Controladorias Estaduais e Municipais. - Criação de auditorias de equidade, voltadas a avaliar especificamente se os serviços públicos tratam o cidadão de forma equânime e justa. - Criação de unidade de controladoria no Poder Legislativo. - Integração de todas as bases de dados referentes a cadastros de beneficiários e demais questões de transparência (como a lista do trabalho escravo) em um mesmo site, como o Portal da Transparência.
12 - Defesa, Política Exterior e Soberania Nacional (pgs 56-61) - Não toleraremos a compra por estrangeiros de ativos que compõem ou apoiam nosso complexo industrial de defesa. - Para manter o controle de nossos recursos naturais estratégicos, todos os campos de petróleo brasileiro vendidos ao exterior pelo Governo Temer após a revogação da Lei de Partilha serão recomprados, com as devidas indenizações; - O mesmo se dará com relação à Eletrobras e à Embraer, caso a venda de ambas seja efetivada; - Propor ao país um debate a respeito da conveniência de elevar a proporção do PIB dedicada à defesa - Construção de cultura militar organizada em torno de capacitações mais do que em torno de hipóteses de emprego das Forças Armadas; - Reafirmação do compromisso com o caça Gripen NG, com o submarino de propulsão nuclear e com a nova geração de blindados e armamentos do Exército - Suprimento de nossa lacuna em matéria de artilharia antiaérea de médio e longo alcances (sistemas de mísseis), em coordenação com iniciativas espaciais; - As parcerias com países estrangeiros ficarão condicionadas a sua utilidade paranossa qualificação tecnológica: preferiremos aprender fazendo e fabricando a comprar plataformas prontas - Para a parte privada do complexo industrial de defesa, será criado regime jurídico especial que dispense as indústrias privadas de defesa do regime geral de licitações em troca da manutenção de voz decisiva do Estado nos planos destas empresas; - Desenvolvimento de nossas capacitações em matéria de ciência e tecnologia nucleares para que a renúncia ao emprego militar da energia nuclear resulte sempre de decisão soberana da nação, não de incapacidade tecnológica e científica - Estabelecimento, junto com empresas privadas, de um programa nacional de inteligência artificial; - Desenvolvimento de nosso potencial de inteligência e contra inteligência, superação de nossa dependência dos Estados Unidos nas comunicações com o resto do mundo e criação de condições iniciais para prover às Forças Armadas uma alternativa ao GPS norte-americano; - Os acordos comerciais precisam priorizar o acesso a novas tecnologias e mercados, ajudando-nos a desenvolver a produção de bens e serviços mais sofisticados - Defesa do máximo de abertura econômica e cultural no mundo com o mínimo de restrição a tais inovações e experimentos - Reanimação de nosso projeto sul-americano: a União da América do Sul no desdobramento de estratégia compartilhada de desenvolvimento. - Caminhar para a instalação de cadeias produtivas que atravessem fronteiras na América do Sul; - Propiciar colaboração direta não só entre os governos centrais de cada país, mas também entre os governos de nossos estados federados limítrofes e os governos dos estados fronteiriços de nossos vizinhos; - Dentro do Mercosul deve-se dispor a aprofundar o livre comércio sem excluir a flexibilização circunstancial da união aduaneira - Trabalhar contra a instalação de bases militares de potências externas a nosso continente sul-americano - Cabe ao Brasil desempenhar liderança natural na América do Sul, mas evitar atos e gestos de hegemonia - O Brasil zelará para que a união a construir exija de todos seus participantes compromisso com a democracia e respeito pelos direitos humanos - Fortalecimento de nossa relação com os Estados Unidos - Desenvolvimento e reconstrução de nossa relação com a China, condicionando o avanço da presença chinesa no Brasil à colaboração com nosso governo e nossas empresas na qualificação produtiva e tecnológica, inclusive de nossa agricultura, pecuária e mineração; - Recusa à relação neocolonial, quer com a China quer com os Estados Unidos - Inadmissibilidade de um processo de endividamento com a China, público ou privado, que acabe por comprometer nossa soberania - Desenvolvimento de agenda de reforma da ordem monetária global que crie condições para ultrapassar o dólar como moeda-reserva do mundo - Desenvolvimento de agenda de reforma da ordem de segurança no mundo que constranja as grandes potências no uso unilateral da força armada - Priorização, nos acordos bilaterais e multilaterais de comércio, de nosso acesso aos meios de qualificação produtiva e tecnológica - Aproveitamento do papel desbravador que o Brasil pode desempenhar na elaboração de acordos internacionais a respeito de mudança de clima e desenvolvimento sustentável; - Reconstrução de nossa relação com a África em bases generosas que façam justiça à condição do Brasil como maior país africano fora da África e que deixem de atrelar nossa política africana aos interesses de empreiteiras; - Atuação junto ao Congresso Nacional, especialmente o Senado Federal, na construção de nossa política exterior
submitted by notsureiflying to brasil [link] [comments]

PLANILHA CONTROLE DE HORIMETRO MEDIA APLICAÇÃO, HORAS, HECTARES E LITROS...

PLANILHA CONTROLE DE HORIMETRO MEDIA APLICAÇÃO, AVIAÇÃO, UNIPORTE, DE HORAS, HECTARES E LITROS R$ 50,00. To no zap 66-98408-2491.
Planilha para lançar os horímetros, quantidades de combustível abastecidos e numero de hectares aplicado, para ter as medias por veículo, data, clientes, piloto, motorista, fazenda etc.
Valor da planilha R$ 50,00.
Trabalhamos com bancos – BRADESCO, CAIXA OU BANCO DO BRASIL
Após o depósito enviaremos a planilha por Email.
Contatos: [email protected] - celular 66-98408-2491 (vivo).
TURIM ADMIN - Controle financeiro em Excel para vários ramos do comércio e também familiar. Temos programas completos que são Fáceis, práticos e Leves.
https://youtu.be/oMoQRM4kar8
OK
submitted by TURIMADMIN to u/TURIMADMIN [link] [comments]

Teaching Brazilian history to a friend's nephew - is this right?

Today is the birthday of a Brazilian friend's nephew and I got him 2 escudo notes from Portugal that show Pedro Alvares Cabral. I wanted to provide some history about the man, so I put together a 2-paragaph summary from Wikipedia, and I want to print it out for him. Could someone please check and correct this Portuguese translation? Thank you so much!!
I bolded every 2nd sentence so it's easier to follow -
Paragraph 1:
Pedro Álvares Cabral was a Portuguese nobleman (fidalgo), military commander, navigator, and explorer regarded as the discoverer of Brazil. Cabral conducted the first substantial exploration of the northeast coast of South America and claimed it for Portugal. While details of Cabral's early life are unclear, it is known that he came from a minor noble family and received a good education. He was appointed to head an expedition to India in 1500 which would be known as the Second Indian Armada, following Vasco da Gama's newly opened route around Africa, in the First India Armada, in 1499. The object of the undertaking was to return with valuable spices and to establish trade relations in India—bypassing the monopoly on the spice trade then in the hands of Arab, Turkish and Italian merchants. Although the previous expedition of Vasco da Gama to India, on its sea route, recorded signs of land west of the southern Atlantic Ocean (in 1497), Cabral is regarded as the first captain who ever touched four continents, leading the first expedition that united Europe, Africa, America, and Asia.
Pedro Álvares Cabral foi um fidalgo, comandante militar, navegador e explorador considerado como o descobridor do Brasil. Cabral realizou a primeira exploração substancial da costa nordeste da América do Sul e reivindicou-o para Portugal. Embora os detalhes do início da vida de Cabral não são claras, sabe-se que ele veio de uma família nobre menor e recebeu uma boa educação. Ele foi nomeado para chefiar uma expedição à Índia, em 1500, que viria a ser conhecido como o Segundo indiano Armada, seguindo a rota recém-inaugurado do Vasco da Gama em torno de África, na Primeira Índia Armada, em 1499. O objetivo da empresa era voltar com valioso especiarias e estabelecer relações comerciais na Índia, contornando o monopólio do comércio de especiarias, então nas mãos de comerciantes árabes, turcos e italianos. Embora a expedição anterior de Vasco da Gama à Índia, em sua rota marítima, sinais de terra a oeste do Atlântico sul (em 1497) registrou, Cabral é considerado como o primeiro capitão que já tocou em quatro continentes, levando a primeira expedição que unia Europa, África, América e Ásia.
Paragraph 2:
On March 9, 1500, Cabral's expedition, the Second India Armada of 13 ships, sets out from the Tagus River, off the coast of Portugal's capital city, Lisbon. After crossing the Atlantic Ocean for a month and a half, the Portuguese detected inhabitants on the shore of eastern South America, and all ships' captains gathered aboard Cabral's lead ship on April 23. Cabral ordered Nicolau Coelho, a captain who had experience from Vasco da Gama's voyage to India, to go ashore and make contact. He set foot on land and exchanged gifts with the indigenous people. After Coelho returned, Cabral took the fleet north, where after traveling 40 miles (65 kilometers) along the coast, it anchored on April 24 in what Cabral named Porto Seguro, or "Safe Port." The place was a natural harbor, and Afonso Lopes, the pilot of the lead ship, brought two natives, who were Tupiniquim Indians, aboard the ship to confer with Cabral. As in the first contact, the meeting was friendly and Cabral presented the locals with gifts.
Em 9 de março de 1500, a expedição de Cabral, a Segunda Índia Armada de 13 navios, estabelece a partir do rio Tejo, ao largo da costa da cidade capital de Portugal, Lisboa. Depois de atravessar o Oceano Atlântico por um mês e meio, o Português detectado habitantes na costa do leste da América do Sul, e os capitães de todos os navios reunidos a bordo do navio de chumbo de Cabral em 23 de abril. Cabral ordenou Nicolau Coelho, um capitão que tinha experiência de Vasco a viagem de Vasco da Gama à Índia, para ir à praia e fazer contato. Ele pôs os pés na terra e trocaram presentes com os povos indígenas. Depois Coelho voltou, Cabral tomou a frota norte, onde depois de viajar 40 milhas (65 km) ao longo da costa, é ancorado em 24 de abril, em que Cabral chamado Porto Seguro, ou "Porto Seguro". O lugar era um porto natural, e Afonso Lopes, o piloto do navio principal, trouxe dois nativos, que eram índios Tupiniquim, a bordo do navio para conferenciar com Cabral. Como no primeiro contato, o encontro foi amigável e Cabral apresentou os moradores com os presentes.
And map title:
Map of The Second Indian Armada - March 9, 1500 - July 21, 1501
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cabral_voyage_1500.svg
Um mapa da Segunda Armada da Índia- 09 de março de 1500 - 21 jul 1501
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cabral_voyage_1500_PT.png
submitted by wazzzzah to Brazil [link] [comments]

[English-> Brazilian Portuguese] Can somebody please correct these 2 paragraphs about Pedro Alvares Cabral? (Google translation, but I know there are several mistakes)

I bolded every 2nd sentence so it's easier to follow - thank you!!
Paragraph 1:
Pedro Álvares Cabral was a Portuguese nobleman (fidalgo), military commander, navigator, and explorer regarded as the discoverer of Brazil. Cabral conducted the first substantial exploration of the northeast coast of South America and claimed it for Portugal. While details of Cabral's early life are unclear, it is known that he came from a minor noble family and received a good education. He was appointed to head an expedition to India in 1500 which would be known as the Second Indian Armada, following Vasco da Gama's newly opened route around Africa, in the First India Armada, in 1499. The object of the undertaking was to return with valuable spices and to establish trade relations in India—bypassing the monopoly on the spice trade then in the hands of Arab, Turkish and Italian merchants. Although the previous expedition of Vasco da Gama to India, on its sea route, recorded signs of land west of the southern Atlantic Ocean (in 1497), Cabral is regarded as the first captain who ever touched four continents, leading the first expedition that united Europe, Africa, America, and Asia.
Pedro Álvares Cabral foi um fidalgo Português, comandante militar, navegador e explorador considerado como o descobridor do Brasil. Cabral realizou a primeira exploração substancial da costa nordeste da América do Sul e reivindicou-o para Portugal. Embora os detalhes do início da vida de Cabral não são claras, sabe-se que ele veio de uma família nobre menor e recebeu uma boa educação. Ele foi nomeado para chefiar uma expedição à Índia, em 1500, que viria a ser conhecido como o Segundo indiano Armada, seguindo a rota recém-inaugurado do Vasco da Gama em torno de África, na Primeira Índia Armada, em 1499. O objetivo da empresa era voltar com valioso especiarias e estabelecer relações comerciais na Índia, contornando o monopólio do comércio de especiarias, então nas mãos de comerciantes árabes, turcos e italianos. Embora a expedição anterior de Vasco da Gama à Índia, em sua rota marítima, sinais de terra a oeste do Atlântico sul (em 1497) registrou, Cabral é considerado como o primeiro capitão que já tocou em quatro continentes, levando a primeira expedição que unia Europa, África, América e Ásia.
Paragraph 2:
On March 9, 1500, Cabral's expedition, the Second India Armada of 13 ships, sets out from the Tagus River, off the coast of Portugal's capital city, Lisbon. After crossing the Atlantic Ocean for a month and a half, the Portuguese detected inhabitants on the shore of eastern South America, and all ships' captains gathered aboard Cabral's lead ship on April 23. Cabral ordered Nicolau Coelho, a captain who had experience from Vasco da Gama's voyage to India, to go ashore and make contact. He set foot on land and exchanged gifts with the indigenous people. After Coelho returned, Cabral took the fleet north, where after traveling 40 miles (65 kilometers) along the coast, it anchored on April 24 in what Cabral named Porto Seguro, or "Safe Port." The place was a natural harbor, and Afonso Lopes, the pilot of the lead ship, brought two natives, who were Tupiniquim Indians, aboard the ship to confer with Cabral. As in the first contact, the meeting was friendly and Cabral presented the locals with gifts.
Em 9 de março de 1500, a expedição de Cabral, a Segunda Índia Armada de 13 navios, estabelece a partir do rio Tejo, ao largo da costa da cidade capital de Portugal, Lisboa. Depois de atravessar o Oceano Atlântico por um mês e meio, o Português detectado habitantes na costa do leste da América do Sul, e os capitães de todos os navios reunidos a bordo do navio de chumbo de Cabral em 23 de abril. Cabral ordenou Nicolau Coelho, um capitão que tinha experiência de Vasco a viagem de Vasco da Gama à Índia, para ir à praia e fazer contato. Ele pôs os pés na terra e trocaram presentes com os povos indígenas. Depois Coelho voltou, Cabral tomou a frota norte, onde depois de viajar 40 milhas (65 km) ao longo da costa, é ancorado em 24 de abril, em que Cabral chamado Porto Seguro, ou "Porto Seguro". O lugar era um porto natural, e Afonso Lopes, o piloto do navio principal, trouxe dois nativos, que eram índios Tupiniquim, a bordo do navio para conferenciar com Cabral. Como no primeiro contato, o encontro foi amigável e Cabral apresentou os moradores com os presentes.
And map title:
Map of The Second Indian Armada - March 9, 1500 - July 21, 1501
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cabral_voyage_1500.svg
Um mapa da Segunda Armada da Índia- 09 de março de 1500 - 21 jul 1501
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cabral_voyage_1500_PT.png
submitted by wazzzzah to translator [link] [comments]

Primera Impresión: Andrea Santana, Piloto Comercial MODELAGEM E PEÇA PILOTO - Módulo 02 - Parte 3 Mario Hart - Entrevista El Comercio Web Primera PP - Janssen 2019 Gobierno elogia piloto comercial en Medellín - Teleantioquia Noticias

PEQUIM (Reuters) - O presidente da China, Xi Jinping, afirmou nesta sexta-feira defender que a cidade de Pequim organize uma zona de livre comércio piloto para abrir o setor de serviços e a ... Zonas Piloto de Comércio Livre da China Piloto Test Far Comércio de Material Hospitalar. set de 2015 – até o momento 4 anos 11 meses. São Luis - MA. Equipamento H130 T2. Piloto FRANERE Comércio Construções e Imobiliária LTDA. jun de 2014 – ago de 2015 1 ano 3 meses. São Luís - MA. Equipamentos AS 350 B2 e Hawker 800 XP. PEQUIM–(BUSINESS WIRE)–O governo central da China apoiará Pequim na criação de uma zona piloto de livre comércio caracterizando a inovação científica e tecnológica, a abertura do setor de serviços e a economia digital.A decisão foi anunciada na abertura da Feira Internacional de Comércio em Serviços da China 2020 (CIFTIS), em Pequim, na sexta-feira. Piloto Automóveis Rua Doutor Francisco Sa Carneiro - 4750-842 Barcelos, Vila Boa e Vila Frescainha (São Martinho e São Pedro), concelho Barcelos (Portugal) 939 Ver número

[index] [7739] [6222] [2389] [2473] [5935] [3523] [3046] [3953] [911] [4086]

Primera Impresión: Andrea Santana, Piloto Comercial

2do palco Llamen a los de vialidad que se rompió la costanera. En 2018, China anunció que apoyaría la transformación de toda la isla de Hainan en una zona piloto de libre comercio. En el transcurso de dos años, la provincia se centró en establecer un ... MODELAGEM á pronta entrega SOB ENCOMENDA + peça piloto BRÁS - Duration: 8:03. ... Fortalecendo o Comércio de Moda - Novos Desafios para os Polos de Confecção ... Gobierno elogia piloto comercial en Medellín - Teleantioquia Noticias ... se definieron los protocolos de bioseguridad que se deben seguir para la apertura gradual del comercio en el país, donde ... Un piloto explica cómo enfrenta una emergencia en pleno vuelo - Duration: 2:11. ... Cámara de Comercio de Quito 5,126 views. 2:15. Recomiendo América, Costa Rica - Duration: 55:15.

https://forex-korea.miningpool.pw