Locais De Ensaio

Mesmo com todos os problemas do sistema eleitoral brasileiro, eu agradeço por ele toda vez que vejo a palhaçada que são as eleições americanas.

Não que o nosso sistema eleitoral tenha trazido os melhores governantes do mundo (rs), mas alguém com mais conhecimento pode explicar se existe algo bom no sistema deles?
submitted by jpmcouto to brasil [link] [comments]

Como é trabalhar na Alemanha na área de multimédia? Qual o melhor site ou local para procurar emprego nessa área? (edição de video, realização, modelação 3D, motion graphics)

Estou a pensar mudar-me para lá. Já tenho uma relação com a minha namorada alemã à mais de 3 anos e em Portugal nem sequer uma entrevista consigo...
Também já consegui perceber que as propostas de trabalho lá são mais diretas, eles sabem normalmente o que procuram. Cá tenho que saber mexer em tudo (parece uma lista de compras as propostas de trabalho) e, mesmo assim, eu já sei mexer em quase 6/7 programas diferentes!
Gostava de saber de alguém que esteja por aí na minha área que me possa ajudar com alguma informação, seja de empresas, locais de trabalho, websites, qualquer coisa!
Agradeço imenso! :)
submitted by JM2018XD to PortugalLaFora [link] [comments]

Que apps GPS usam?

Boas.

Eu tenho um Huawei P40 lite, o telemóvel é fantástico, mas existe sempre um ou outro pormenor que falha por causa do google play.
Não tenho o google maps, e não chegava a usar muito, mas para descobrir pontos de interesse era ótimo. Atualmente tenho o Maps.me mas as categorias não são muito abrangentes e quando pesquiso algo não aprece por ordem de proximidade, mas é aleatório (pesquisei parques de merendas, enquanto estava na póvoa do Varzim, e o primeiro que aparecia era em Viseu), e como é do openstreet maps em alguns locais falha ruas, noutros é muito completo. Também tenho o Here WeGo, em questão de app GPS é ótimo, mas falha caso queira encontrar locais de interesse próximos.
O ideal seria algo do género do velhinho Ndrive do meus pai, para encontrar locais de interesse há 10 anos atrás era do melhor.
Que apps recomendam? Dou prioridade a apps gratuitas, so depois poderei considerar apps pagas.
submitted by jomi_1307 to portugal [link] [comments]

O COD Warzone pode chegar ao celular no futuro

O grande sucesso da Activision Battle Royale Call of Duty Warzone teve um sucesso incrível nos últimos meses, com o jogo recebendo mais de 75 milhões de jogadores, desde seu lançamento em março de 2020. Mas agora parece que o COD Warzone está se encaminhando para dispositivos móveis próximos futuro. Um lançamento no celular ajudaria a expandir o título para mais regiões do mundo. A Activision já tem um jogo gratuito para jogar, Call of Duty Mobile, com seu próprio modo Battle Royale. O modo BR no COD Mobile tem locais de vários títulos COD combinados em uma experiência única. O novo lançamento seria um jogo FPS Call of Duty diferente que trará a experiência de Warzone para jogadores móveis.
Leia mais sobre esta notícia aqui
submitted by KGI_LoneWolf to codmobilebrasil [link] [comments]

Proteção Civil [Reupload]

A minha última pergunta não foi bem entendida. Duma maneira prática o que é que a proteção civil faz? (Pesquisas eu sei fazer, quero numa prática. Porque do que eu sei eles só vão a locais de acidentes e não fazem nada porque a polícia e bombeiros estão a fazer o trabalho necessário)
submitted by Noobie_Action to portugal [link] [comments]

Jusitificativa de Votação

Galera, eu sempre votei, mas aqui na minha cidade tem sempre poucas urnas e soca de gente na fila (e se aglomeram partidos nos locais de votação).
Como esse ano a gente tá numa pandemia, eu realmente não tava afim de enfrentar essa fila imensa ou ter que ficar próximo à centenas de pessoas (todas sem máscara, como é de costume em cidade pequena). Esse ano queria justificar meu voto (parece que vai dar pra justificar pelo app).
Qual o processo? Tem que emitir alguma prova, ou é só preencher algo como "Não estava na cidade" e pagar a multa?
submitted by nsjr to desabafos [link] [comments]

Desproporções nos debates de assédio e racismo em Portugal

Caríssimos,

Vou ser um pouco direto e seco, porque estou a tentar manter o post curto.
À semelhança de outros países, parece-me existir uma desproporcionalidade enorme entre aquilo a que nós damos atenção e aqueles que são efetivamente os maiores problemas, quer no tópico do assédio, quer no tópico do racismo (ou, no caso do assédio, parece-me que grande parte das situações são a "repetição do mesmo", mas ninguém toca nesse ponto).
Mas vou começar pelo racismo.
Metade do território Português (mas bem menos de metade da população) não tem casos incidentes de racismo contra os negros. Porquê? Porque não podes ser racista contra um grupo que não existe. Eu sei de CONCELHOS onde os negros que moram lá podem-se contar com os dedos de uma mão.
Mas isso não significa que os moradores não sejam racistas. Qual seria a probabilidade das regiões mais envelhecidas do país, educadas e criadas (muitas delas) sob vestes Salazaristas, ou descedentes diretos deste, serem a região menos racista do país?
Bom... talvez em Portugal fizesse mais sentido um "Ciganos Lives Matter", do que propriamente um BLM, e fico-me por aqui.

O assunto do assédio é um pouco mais delicado. Grande parte das histórias que eu oiço se resumem a locais de trabalho, escolas, universidades, etc.
Grande parte das histórias que eu oiço são em grupo.
Grande parte (mesmo!) das histórias que eu oiço aconteceram depois das 21H.
E ainda assim, grande parte das reclamações que eu oiço da parte das mulheres (as que ainda não entraram no mercado de trabalho, ou se entraram estão em empresas pequenas, em cidades pequenas, e às vezes com tios a trabalhar na sala ao lado) é o assédio de rua.
Os piropos, o "ter cuidado com o que vestir, porque não posso mostrar demais no dia a dia" (eu não iria querer saber se elas andavam de biquíni na rua que não ia dizer nada, e acho que há muitos homens comigo).
Para mim o pior problema aqui é mesmo a noite e o trabalho, sem dúvida alguma.
Opá,por um lado gostava que me provassem que estou errado, porque isto seria bom para mim para conseguir confiar mais nas opiniões de algumas pessoas próximas a mim.
De notar que nunca de nenhuma forma disse que os problemas supramencionados não existem.
submitted by TerryJoss to portugal [link] [comments]

Cascos dos suínos: porque é tão importante cuidar da saúde deles

Para ter o melhor desempenho na suinocultura, cuidar de cada detalhe dos animais é essencial. No entanto, os cascos dos suínos costumam ser negligenciados por muitos produtores.
Evidência disto é a alta prevalência de claudicação em matrizes suínas no Brasil. Claudicação é o termo técnico para denominar manqueira (1,2), algo próximo de 60%, quase três vezes maior que a prevalência de claudicação o mundial. (3-5)
Muitos criadores mal se dão conta de que os cascos dos suínos também precisam de cuidados e focam sua atenção em outras áreas como a alimentação e instalações gerais. O que está certo parcialmente, pois negligenciar os cuidados com os cascos é um grande erro e pode causar grandes prejuízos ao produtor e aos animais.

Prejuízos ao produtor

Financeiramente falando, os custos da claudicação na suinocultura estão associados ao incremento de trabalho, compra de produtos para o tratamento e diminuição na produção. Na Alemanha, Holanda e Estados Unidos se calcula que por cada matriz que claudica, as perdas são de € 37, € 25 e $ 180 respectivamente (3).
Associado aos custos produtivos, estudos indicam que matrizes que claudicam durante sua gestação possuem menor peso da leitegada ao desmame (6) e maior risco de esmagamento durante a maternidade (7).
Prejuízos aos animais: A saúde e bem-estar animal são comprometidas, já que a claudicação que é produto de mal cuidado dos cascos é uma condição extremamente dolorosa, interferindo no comportamento natural dos animais e ocasionando graves consequências na leitegada em termos de adaptação ao ambiente (8).
Neste artigo, você vai entender porque cuidar dos cascos dos suínos é tão importante.

Como os cascos dos suínos podem ser lesionados

Vamos começar a entender a importância de cuidar corretamente dos cascos das suas matrizes e dos reprodutores. Primeiramente, lesões e doenças de casco podem comprometer seriamente sua rentabilidade e você pode estar deixando de lado uma boa quantidade de dinheiro, pense nisso.
Existem diversos fatores que podem causar lesões e doenças nos cascos de matrizes e reprodutores suínos. Um desses fatores é a sua pisada em solos duros e ásperos, seguido dos fatores nutricionais e genéticos.
Um suíno reprodutor, seja macho ou fêmea, pesa entre 150 a 250 kg. A base de apoio do animal, superfície do pé e casco, é pequena. Mas pode suportar bem o peso do animal quando as condições internas e externas ao animal são adequadas.
No entanto, em pisos de cimento e concreto, muito comuns na maioria das granjas, o impacto da pisada do animal pode lesionar os cascos. Felizmente, o uso de estrados de borracha podem facilmente resolver esse problema.
Lesões de casco são classificadas dependendo da região afetada e sua gravidade: crescimento excessivo da unha, rachaduras no calcanhar e na muralha são algumas das mais prevalentes. (4)
Com o tempo, elas causam a claudicação no animal. O que prejudica não só a qualidade de vida e bem-estar do suíno, mas também os indicadores reprodutivos (3).

Como problemas nos cascos dos suínos podem afetar a reprodução de porcos

Matrizes e reprodutores (cachaços) com cascos lesionados tendem a ficar mais tempo deitados e sentados pela dor que gera. O que faz com que se movam menos para tomar água e se alimentarem, levando a redução do consumo de alimento e água.
Em machos reprodutores, a claudicação pode comprometer a colheita de sêmen. Dependendo da severidade da lesão, o animal pode não conseguir saltar no manequim, sendo necessário a medicação do animal.
O uso de anti-inflamatório em machos reprodutores, por exemplo, pode comprometer a qualidade do sêmen, diminuindo assim sua fertilidade.
Em leitoas e porcas, essa diminuição no consumo ocasiona perda de peso, mudanças no comportamento social. O risco de infecções urinárias aumenta, elas produzem menos leite e ficam mais sujeitas a problemas reprodutivos.
Dentre os problemas reprodutivos em matrizes se sabe que existe correlação entre problemas de casco e desempenho durante o parto, natimortos, mumificados, esmagados e nascidos vivos (3).
O esmagamento dos leitões ocorre com maior frequência por conta da maior dificuldade das matrizes em deitar. A extrema dor que a claudicação e as lesões produzem, altera o jeito e cuidado quando elas deitam. Sendo assim, a claudicação prejudica os animais e a produção do criador de modo geral.
Todos esses pontos mostram o quão prejudiciais podem ser as lesões nos cascos dos suínos para a produção.
Algumas medidas preventivas para garantir cascos dos suínos mais saudáveis, sadios e sem lesões
Agora você sabe como eventuais problemas nos cascos dos suínos podem causar prejuízos na criação, principalmente nas matrizes suínas e nos reprodutores. Entende também a importância de cuidar bem dos cascos para evitar tais prejuízos à saúde dos animais e financeiros na sua granja de criação de suínos.
Para te ajudar, separamos três medidas essenciais de prevenção que podem ser tomadas para diminuir e ou evitar claudicação na suinocultura.

Alimentação

A primeira delas diz respeito a alimentação dada aos suínos da granja. Ela precisa permitir que o animal tenha uma nutrição balanceada de vitaminas e minerais para que os cascos das matrizes e reprodutores se desenvolvam perfeitamente. Lembrando que as cada categoria possui necessidades diferentes de nutrientes.
Você pode aprender mais sobre manejo alimentar para suínos neste artigo.

Manejo

Dentro da suinocultura, o correto manejo de porcos reprodutores (cachaços) é de extrema importância para uma criação bem-sucedida. E sem ele é impossível que a granja consiga gerar os melhores resultados em produtividade.
Para se ter uma ideia, um macho deixa em média cerca de mil filhos ao longo de sua vida útil na granja. Porém, qualquer problema no manejo dos reprodutores pode causar perdas na produtividade.
O devido cuidado com o manejo dos suínos também é importante. Produtores e criadores precisam dar especial atenção ao casqueamento (apara de cascos) correto e ao manejo adequado de lotes. Sempre respeitando a densidade certa de animais por baia para evitar problemas nos cascos.
Ainda sobre os cuidados e prevenção com os cascos é importante garantir o piso adequado para os animais. Para suínos, assim como outros animais, estudos comprovam que pisos de borracha são a melhor opção para preservação de cascos.

Piso para suínos adequado

Pisos muito duros como os de concreto, além de pisos porosos, ripados e irregulares podem causar rachaduras ou lesões maiores nos cascos dos suínos (9). Isso ocorre por conta da abrasão do piso de concreto contra o casco e porque quando se tem unhas crescidas estas podem ficar presas nas ripas.
Pisos assim também favorecem uma maior umidade do ambiente, porque não são capazes de escoar a urina. O que promove a proliferação de bactérias, mantém os cascos úmidos e amolecidos, aumentando a probabilidade de infeções e claudicação, gerando dor nos animais.
De acordo com a Ageitec – Agência Embrapa de Informação Tecnológica, um macho reprodutor é colocado na granja para reprodução aos 8 meses em média, e fica por lá até os 2 anos e meio.
Já uma matriz é posta com 210 dias (7 meses) para reprodução e se mantém fértil de 10 até 12 anos. Tanto tempo assim em pisos e solos duros e ásperos consequentemente vai causar abrasão e problemas nos cascos.
Um melhor material para o piso de baias e demais locais de criação de suínos é o estrado de borracha Vedovati(10).
Também conhecido por piso emborrachado, ele é muito usado por suinocultores preocupados com a saúde e bem-estar dos animais. São extremamente duráveis e são praticamente indestrutíveis.
Esse tipo de piso de borracha não é abrasivo, amortece mais o peso do animal nos cascos por ser macio e flexível, além de possuir efeito antiderrapante, deixando os suínos mais confortáveis e seguros ao caminhar ou deitar.
Além disso, o estrado de borracha na versão com furos possibilita o escoamento automático da urina dos animais, que podem ser facilmente limpas. Com o piso de borracha os suínos da criação estão livres de umidade que pode causar danos aos cascos.
Mais coisas que você precisa conhecer sobre os pisos de borracha Vedovati
O estrado de borracha Vedovati ainda possui algumas vantagens exclusivas que só um estrado de borracha garante.
A primeira dessas é que ele não causa alergias ou doenças respiratórias nos animais. O que é diferente de muitos pisos como o de areia, maravalha e serragem, cujos componentes podem ser inalados pelos suínos e desencadear alergias e problemas respiratórios.
Além disso, os estrados de borracha Vedovati garantem uma temperatura do solo sempre agradável para o animal. O que elimina a chance de stress causado por calor ou frio excessivo no solo.
Abaixo, você pode conferir um depoimento de um de nossos clientes, autoridade unânime no setor de criação de suínos.
“Nós tivemos uma excelente experiência com a utilização dos pisos de borracha Vedovati para fêmeas suínas em gestação.
Os pisos se mostraram de uma “robustez” impressionante, permanecendo perfeitos após mais de 12 meses de uso.
Eu trabalhei desenvolvendo sistemas com baias coletivas para fêmeas suínas e tenho convicção que um dos fatores limitantes são problemas do aparelho locomotor, muitos causados por pisos inadequados. Temos um enorme interesse em instalar as instalações de alimentação computadorizada para suínos, no Campus Fernando Costa, com pisos Vedovati.
Professor Dr. Adroaldo J. Zanella”
➥ SAIBA MAIS SOBRE O PISO DE BORRACHA IDEAL PARA SEUS SUÍNOS AQUI
Conclusão
Agora você está por dentro da importância de preservar a saúde dos cascos dos porcos e leitoas da sua criação.
Aprendeu também algumas medidas preventivas essenciais para evitar problemas nos cascos dos animais. Como a necessidade e importância de ter estrados de borracha de qualidade nas baias.
Também está mais capacitado a cuidar melhor dos seus suínos, porém…
Se você sabe que ainda tem muito de prático a aprender sobre a suinocultura, então faça o seguinte.
Clique no link abaixo e confira nosso conteúdo exclusivo com um guia essencial para a criação de suínos.
➥ Quero saber mais agora mesmo sobre criação de porcos
Referências

Sobestiansky J, Wentz I, Silveira PR de S da S, Munari J, de Freitas AR. Ocorrência e caracterização das lesões nos cascos de fêmeas suínas reprodutoras. Rev da Fac Med Veterinária e Zootec da Univ São Paulo. 1989;26(2):235–40.
Kramer T, Alberton GC. Prevalência de claudicação de porcas e condições das gaiolas de gestação em granjas no Sul e Sudeste do Brasil. In: VII Fórum Internacional de Suinocultura. 2014. p. 331–332.
Pluym LM, Van Nuffel A, Van Weyenberg S, Maes D. Prevalence of lameness and claw lesions during different stages in the reproductive cycle of sows and the impact on reproduction results. Animal. 2013;7(7):1174–81.
Pluym LM, Hoorebeke S Van, Lopez A, Jeroen R. Prevalence and risk factors of lameness and claw lesions in two types of group housing for pregnant sows. Vet Med (Praha). 2011;2011(3):2010.
Heinonen M, Oravainen J, Orro T, Seppa-Lassila L, Ala-Kurikka E, Virolainen J, et al. Lameness and fertility of sows and gilts in randomly selected loose-housed herds in Finland. Vet Rec. 2006;159(12):383–7.
Parada M, Bernardino T, Patricia T, Zanella A. Agression, vocalization and underweight in piglets born from gilts with lameness. In: Jensen MB, Herskin MS, Malmkvist J, editors. 51st Congress of the International Society for Applied Ethology: Understanding Animal Behaviour. Aarus – Denmark: Wageningen Academic Publishers; 2017. p. 226.
Bonde M, Rousing T, Henrik J, Tind J. Associations between lying-down behaviour problems and body condition , limb disorders and skin lesions of lactating sows housed in farrowing crates in commercial sow herds. 2004;87:179–87.
Parada M, Zanella AJ. Claudicação em fêmeas suínas gestantes: conceitos gerais e seu efeito na prole [Internet]. Vedovati Pisos, Blog. 2019. Available from: https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/claudicacao-em-femeas-suinas-gestantes-conceitos-gerais-e-seu-efeito-na-prole/
Anil SS, Anil L, Deen J, Baidoo S, Walker R. Factors associated with claw lesions in gestating sows. J Swine Heal Prod. 2007;15(April):78–83.
Elmore MRP, Garner JP, Johnson AK, Richert BT, Pajor EA. A flooring comparison: The impact of rubber mats on the health, behavior, and welfare of group-housed sows at breeding. Appl Anim Behav Sci [Internet]. 2010 Feb;123(1–2):7–15.

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/cascos-dos-suinos/
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]

Reflexão sobre as máscaras sociais e os espaços fechados

Antes de avançar para a reflexão quero que saibam que não se trata de uma crítica ao uso das máscaras. Quando vamos a um restaurante, entramos de máscara e assim ficamos até que o pedido venha para a mesa, depois tiramos a máscara por razões óbvias. Nos locais de trabalho, usamos máscara quando circulamos pelo edifício, mas ficamos sem máscara quando estamos sentados no nosso espaço de trabalho. No fundo, o tira e põe frequente acaba por não proteger assim tanto, pois há sempre um momento em que se leva a mão à máscara sem usar o desinfetante antes. No início da pandemia a diretora da DGS chegou mesmo a dizer que as máscaras não protegem assim tanto, uma vez que ou não sabemos utilizá-las ou mesmo tendo todos os cuidados escapa sempre alguma coisa. Contamos sempre com o discernimento de todos, eu sei, porém, vê-se tanto incumprimento desde pessoas que tiram a máscara para tossir, espirrar e até para falar!
Obrigada por lerem.
submitted by ImmediateLength29 to portugal [link] [comments]

SARS-CoV-2 e o papel da transmissão orofecal: resumo das evidências

Jefferson T, Spencer EA, Brassey J, Heneghan C. In: Analysis of the Transmission Dynamics of COVID-19: An Open Evidence Review. Published Online July 17, 2020.
Centre for Evidence-Based Medicine, University of Oxford.
Várias evidências observacionais e mecanísticas relatadas nesta coletanea de evidências, apoiam a hipótese de que o SARS-CoV-2 pode infectar e ser eliminado do trato gastrointestinal humano.
Conduta
A conduta de ação deve enfatizar a vigilância de rotina dos alimentos, águas residuais e efluentes. A importância de medidas estritas de higiene pessoal, desinfecção com cloro de superfícies em locais com atividade presumida ou conhecida de SARS CoV-2 deve fazer parte de políticas públicas e campanhas de educação. Análise de fezes deve ser realizada na alta hospitalar e/ou nas superficies das instalações de detenção bem antes da data da alta e a alta deve ser condicionada à cessação da excreção viral fecal ou quarentena estrita e medidas de higiene pessoal naqueles que ainda excretam partículas virais pelas fezes, independentemente da excreção respiratória.
Investigação
Cada surto deve ser investigado e um relatório deve ser disponibilizado ao público rapidamente. O teste de fezes deve ser realizado em todas as pessoas envolvidas no surto. Como há evidências coerentes de ingestão, penetração de enterócitos e excreção de SARs CoV-2 vivos em possível analogia com SARs e agentes MERS, acreditamos que esta hipótese de trabalho deve ser testada por meio de estudos de caso-controle durante a investigação de surtos seguindo um protocolo definido .Os casos seriam casos de Covid-19 (com um subconjunto por presença de sintomas e gravidade) excretando vírions fecalmente ou não (casos e contatos) e os controles seriam pares saudáveis.A exposição a materiais potencialmente contaminados com fezes e as medidas de proteção tomadas seriam obtidas na entrevista. Para minimizar o viés de memória e apuração, os entrevistadores devem estar cegos para o status da excreção fecal e a entrevista deve ocorrer o mais rápido possível após o evento.A viabilidade dos isolados fecais e sua possível patogenicidade devem ser testadas em surtos, independentemente da presença de sintomas ou positividade do swab nasal.
A evidência atual sugere que a SARS-CoV-2 é transmitida principalmente por gotículas respiratórias e vias de contato e pode ocorrer entre indivíduos infectados pré-sintomáticos ou sintomáticos e outros em contato próximo.Foi demonstrado que o SARS-CoV-2 contamina e sobrevive em certas superfícies, mas, atualmente, nenhum relatório demonstrou diretamente a transmissão de fômites para humanos. O SARS-CoV-2 também foi detectado nas fezes de alguns pacientes, os quais, em conjunto com a transmissão de fômites, sugerem a possibilidade de o SARS-CoV-2 ser transmitido por via orofecal.Via Orofecal descreve uma rota de transmissão onde o vírus em partículas fecais pode passar de uma pessoa para a boca de outra. As principais causas incluem a falta de saneamento adequado e más práticas de higiene. A contaminação fecal dos alimentos é outra forma de transmissão orofecal.Outros vírus de RNA de fita simples, como os norovírus, são transmitidos principalmente pela via orofecal, seja pelo consumo de alimentos ou água contaminados, seja transmitido de pessoa para pessoa diretamente.
Nesta versão, resumimos 36 estudos examinando o papel potencial da transmissão orofecal da SARS-CoV-2 e incluímos evidências mecanísticas e observacionais de outros 22 estudos. Em geral, as evidências são de qualidade baixa a moderada. Fornecemos um resumo narrativo das evidências por meio de um link no final de cada título na coluna da esquerda. O artigo original está acessível através de links no resumo.
Embora a maioria dos coronavírus humanos seja considerada como não transmissível pelas fezes, este não é o caso em animais. O coronavírus felino, por exemplo, é normalmente eliminado nas fezes de gatos saudáveis ​​e transmitido pela via orofecal a outros gatos.Os porcos também são infectados pelo coronavírus gastroenterite transmissível pela via fecal-oral. O coronavírus de morcego infecta os tratos gastrointestinal e respiratório de morcegos aparentemente sem causar doença.A transmissão após a exposição às fezes de camelo também foi considerada biologicamente plausível, embora nenhuma evidência indique se isso é possível.
Há, entretanto, evidências de que o SARS-CoV-2 pode sobreviver a condições adversas no sistema gastrointestinal. Foi identificada em amostras endoscópicas do esôfago, estômago, duodeno e reto de pacientes com COVID-19; quantidades substanciais de RNA SARS-CoV-2 foram detectadas de forma consistente em amostras de fezes. [DIng S 2020] Várias evidências observacionais e mecanísticas apresentadas ao longo deste resumo de evidências apóiam a hipótese de que o SARS-CoV-2 pode infectar e ser eliminado do trato gastrointestinal humano.
--0--
Meu comentário:
" Em um grupo de 206 pacientes hospitalizados com COVID-19 leve, os sintomas digestivos estavam presentes em mais da metade: 48 apresentaram apenas um sintoma digestivo, 69 com sintomas digestivos e respiratórios. Pacientes com sintomas digestivos tiveram uma duração mais longa entre o início dos sintomas e a eliminação viral e eram mais propensos a ser positivos para o vírus fecal (73% vs 14%, P = 0,033) do que aqueles com sintomas respiratórios.
Uma análise de 626 esfregaços de superfície no Zhongnan Medical Center em Wuhan entre 7 de fevereiro e 27 de fevereiro de 2020 revelou que 14% das 626 amostras de superfície eram positivas para RNA viral. Um terço (32%) das zonas contaminadas foram encontradas na unidade de terapia intensiva, 28% na enfermaria obstétrica especializada para gestantes com COVID-19 e 20% na enfermaria para pacientes com COVID-19. As superfícies mais contaminadas foram impressoras de autoatendimento (20%), desktop / teclado (17%) e maçanetas (16%). Dispensadores de desinfetante para as mãos (20%) e luvas (15%) foram os equipamentos de proteção mais contaminados.
De 24 de janeiro a 4 de fevereiro, três pacientes infectados em salas de isolamento de infecções transmitidas pelo ar com antessalas e banheiros tiveram amostras ambientais de superfície coletadas em 26 locais. Em dois quartos de pacientes sintomáticos, após a limpeza de rotina todas as amostras foram negativas. No quarto do terceiro paciente, as amostras foram coletadas antes da limpeza de rotina e foram consideradas positivas em 13 de 15 (87%) locais (incluindo ventiladores de saída de ar) e 3 de 5 locais de banheiro (vaso sanitário, pia e maçaneta) positivo. O paciente C tinha envolvimento do trato respiratório superior e duas amostras de fezes positivas para SARS-CoV-2 na RT-PCR, apesar de não ter diarreia.
Um estudo em fevereiro de 2020, o hospital de doenças infecciosas de Nanjing, China, amostrou aleatoriamente os quartos de isolamento de 3 leitos do hospital de doenças infecciosas designado COVID-19, em Nanjing, China. A amostragem ambiental também foi realizada em quatro salas de isolamento, um posto de enfermagem, um corredor, um sistema de ar condicionado e outros espaços na zona de doenças infecciosas transmitidas pelo ar no quinto andar do hospital. Os procedimentos de amostragem são descritos com precisão e o responsavel por coletar amostras de ar precisou ser colocado em quarentena duas vezes, apesar de usar EPI completo. O fluxo de ar também foi avaliado entre o 4º e o 5º andar do prédio usando um traçador de fumaça."
Traços virais em antessalas e banheiros tiveram amostras ambientais de superfície encontradas em ventiladores de saída de ar, vaso sanitário, pias e maçanetas.
Dispensers teclados de computador, banheiros assentos sanitários,e maçanetas de portas e dutos de exaustão de ar foram os principais hot-spots com particulas virais viáveis
O vírus vivo estava contido em 5% das amostras de fezes assintomáticas, sugerindo que a transmissão orofecal é possível. Os outros 95% testaram positivo para o vírus em amostras de fezes. Digno de nota, vários testadores designados para realizar testes de qualidade do ar daqueles com vírus não vivo contraíram COVID apesar de usarem EPI completo. O vírus foi transmitido pelo ar e infectou hospedeiros vestindo trajes tychem, respiradores N95, luvas e outros EPIs.
A transmissão do vírus pelas vias orofecal e respiratória pode ajudar a explicar a rápida disseminação da doença.
submitted by Aryell_Emrys to coronabr [link] [comments]

Pesca magnética no Norte?

Ultimamente tenho desenvolvido um interesse por pesca magnética. Para quem não sabe o que é, consiste em atirar um íman potente para um corpo de água (rios, lagos, etc.) e ver o que se consegue apanhar. Na América e Inglaterra encontram-se muitas objetos interessantes (magnetfishing está cheio de exemplos) e queria ver se começava a praticar. Ainda procurei um bocado na net sobre o hobby em Portugal mas não encontrei nada. Alguém por aqui pratica e consegue dar umas dicas a um iniciante sobre o equipamento e potenciais locais de interesse?
submitted by Megasi98 to portugal [link] [comments]

A tristeza de ver tantos brasileiros odiando o próprio país...

... ao invés de vê-los apaixonados pela idéia de ajudá-lo a melhorar.
Gostaria sinceramente que considerassem a possibilidade de que o país tem tantos problemas porque quem tem condição de ir embora geralmente vai, ao invés de ficar e ajudar a melhorar as coisas.
Se os que querem o certo e podem ajudar vão embora, fica quem não tem condição mal sequer de se sustentar, os que não querem nada e os que querem mesmo é ver gente como Bolsonaro e asseclas se fingindo de invencíveis enquanto sofrem pra manter ilusão de poder e ferram com todo munto no processo.
Considerem também que lugares melhores no mundo possuem gerações de pessoas que não abandonaram seus locais de origem e trabalharam pra construírem eles ao invés de "irem pra lugares melhores".
submitted by cormano64 to brasil [link] [comments]

Gado de Corte: como garantir seu bem-estar e preservar a qualidade da carne

Você, criador de bovinos para abate, tem tomado as ações certas para promover o bem-estar do seu gado de corte?

A qualidade de vida durante toda a criação de animais para abate é algo cada vez mais exigido no mundo todo. Os principais mercados de carne do planeta cobram alta qualidade na carne.

A qualidade de vida, conforto e bem-estar dos animais é fator essencial para garantir qualidade na carne. E por isso, esses fatores devem ser observados por produtores de gado de corte por exemplo.

Neste artigo, você vai entender como o bem-estar influencia na qualidade da carne. Além disso, vai aprender como promover essa qualidade e assim abrir mais mercados para os seu gado de corte.

Bem-estar e as novas exigências para o mercado de carne bovina no Brasil e no mundo
A produção e consumo de carne bovina tem crescido nos últimos anos em todo o mundo. E o Brasil é um dos maiores protagonistas deste crescimento ao longo do tempo. Pois é o principal exportador de carne bovina no mundo, e o segundo maior produtor de gado de corte do planeta.

Com esse crescimento, as exigências de muitos mercados compradores de carnes é cada vez maior. Muitos países apresentam diversos requisitos para serem observados por um produtor ou empresas de fornecimento de carne.

E entre essas exigências estão surgindo novos requisitos que cobrem a criação do gado para abate. Demandas que afetam a qualidade da carne de forma direta, mas que só agora tem ganho a devida atenção dos mercados compradores.

Entre elas estão a qualidade de vida, bem-estar e conforto durante toda a criação, manejo, transporte e abate dos animais.

Hoje em dia, os principais mercados internacionais para a carne brasileira estão cobrando como nunca a qualidade de vida na produção de gado de abate. E o motivo para essa cobrança é muito simples.

A forma como o animal é cuidado desde o nascimento até o abate impacta e muito na qualidade final da carne.

Como a qualidade de vida e bem-estar afeta a qualidade da carne do gado de corte
A relação entre o conforto e bem-estar do gado de corte e a qualidade de sua carne está pautada em uma lógica simples. Que é a de quanto melhor está o seu animal em saúde, conforto e bem-estar, melhor é a qualidade da carne.

Ou seja, quanto melhor for as condições de vida, criação e manejo dos bovinos, melhor será sua carne.

Bovinos que vivem em ambientes sujos e desconfortáveis podem desenvolver problemas de saúde. Que podem tornar a sua carne de péssima qualidade, ou até mesmo fazer com que ela seja comprometida e não possa ser aproveitada no mercado.

O emocional também pode comprometer a qualidade da carne do gado de corte.

Assim, por exemplo, bovinos criados em condições estressantes apresentam perdas na qualidade da carne. Isso acontece porque animais em condições de estresse os bovinos produzem uma grande quantidade de hormônios desequilibrada.

Entre os hormônios produzidos estão o cortisol e a adrenalina, que podem causar uma série de alterações metabólicas. E essas alterações podem prejudicar, ao longo do tempo, a formação dos músculos. Que por sua vez prejudica a qualidade da carne.

Já quando é proporcionado conforto, bem-estar e qualidade de vida para o gado de corte os resultados são bem melhores.

Os animais conseguem ter uma formação muscular adequada, que garante uma boa qualidade para a carne.

Como promover mais conforto e bem-estar na criação de gado para abate
Existem diversas ações práticas que podem ser tomadas para garantir uma melhor qualidade da carne do gado de corte.

Elas cuidam de aspectos e cuidados necessários para promover a saúde, conforto, bem-estar e qualidade de vida do gado. E devem ser aplicadas em conjunto para gerar os melhores resultados na qualidade da carne.

Você quer conhecer essas ações e práticas? Então confira abaixo o que você deve fazer para aumentar o conforto e bem-estar do seu gado. Deixando sua carne, dessa forma, muito mais saborosa e pronta para conquistar mais mercados.

Instalações de confinamento adequadas
O primeiro fator que impacta na qualidade da carne de um rebanho de gado de corte são as instalações de confinamento.

Como já citamos neste artigo, bovinos que vivem em condições e situações estressantes tem danos na formação de seus músculos. O que prejudica a qualidade geral da carne produzida.

Instalações de confinamento sujas, pequenas ou inadequadas para bovinos geram estresse e podem causar danos à saúde dos animais. O que é mais uma fonte de perdas e prejuízos na carne e para o criador do gado.

Entre essas instalações estão as áreas de manejo, que tem grande importância para o bem-estar do gado de corte.

Nessas áreas o rebanho costuma entrar correndo até a área de confinamento principal. E nesses casos o risco de dos animais escorregarem e caírem é alto, principalmente devido a pisos lisos e escorregadios. Quedas desse tipo podem provocar lesões leves até a quebra das patas, problemas de cascos e perdas de animais.

Bovinos, assim como outros animais, têm fraturas dos membros inferiores não resta mais nada a fazer se não sacrificar o animal. O que também é um prejuízo considerável para o produtor. Por isso, é fundamental revestir o pisodas áreas de manejo (curral) de gado de corte com pisos emborrachados antiderrapantes.

Também deve se evitar um piso escorregadio pois ele promove e facilita o estresse no animal. Que piora o seu PH e consequentemente diminui a qualidade da carne.

Além das áreas de manejo, instalações como currais de espera, rampas, bretes de atordoamento e outros corredores também devem contar com pisos de borracha antiderrapantes para o gado.

Uma das instalações mais importantes para a criação de gado de corte em confinamento são os currais de manejo anti-stress. Criados por uma das maiores autoridades mundiais na pecuária, esta alternativa que vem para abolir os currais tradicionais é capaz de transformar a qualidade de vida e da carne do seu rebanho.

Currais de manejo anti-stress: uma evolução no manejo e criação de gado de corte em confinamento
De acordo com a americana Temple Grandin, os cuidados adequados no curral de manejo de gado de corte em confinamento é vital para a qualidade de vida dos bovinos.

Grandin é uma referência mundial na pecuária, pois é criadora de um método simplesmente revolucionário.

Conhecida como a criadora do manejo racional de gado, para Temple os bovinos precisam das condições ideais em currais de manejo. Condições estas que visem o bem-estar e a facilitação do comportamento natural dos animais em confinamentos.

Para isso, ela defende que currais de manejo sejam o melhor ambiente possível para o gado de corte em confinamento. Frisando que esses currais devem ser bem iluminados, contar com poucos estímulos visuais e, principalmente, ter pisos antiderrapantes.

Em suas palestras, o uso de um piso de borracha antiderrapante sempre é ressaltado pois bovinos entram em pânico quando começam a escorregar. O que não só gera um grande estresse emocional, como pode causar brigas entre bovinos, lesões e o comprometimento de boa parte da produção.

O curral de manejo anti-stress também é conhecido como curral curvo. Entenda melhor o porquê disso nas próximas linhas.

Entenda o curral de manejo anti-stress curvo
Temple Gandrin defende que os currais de manejo anti-stress deva ser estruturado em curva. Alguns exemplares deste curral o mostram como tendo um padrão circular.

Esse padrão é uma evolução do modelo “quadrado”, tradicional, de currais para confinamento de gado. E ele é recomendado por Gandrin pois permite que os bovinos reproduzam o seu comportamento natural em cativeiro. O que os deixa calmos e confortáveis no ambiente.

Tensões musculares causadas por fatores emocionais e estresse são eliminadas naturalmente. Com um curral de manejo anti-stress o pecuarista não precisa recorrer a outras soluções para acalmar o gado.

Além de reduzir e prevenir tensões e estresse, esse tipo de curral ainda confere ótimos benefícios para o gado e para o pecuarista.

Entre eles estão:

• Aumento na produtividade e melhora na qualidade da carne;
• Redução no desperdício;
• Melhor qualidade da carne do gado de corte;
• Menores danos ao rebanho de bovinos;
• Alta durabilidade da estrutura dos currais anti-stress;
• Fácil manutenção;
• O formato em círculo desses currais dá uma ampla visão do ambiente para o gado, o que melhora o seu humor e evita o estresse.
Essas são algumas das maiores vantagens que a criação de Temple Grandin trás para a pecuária. Com os currais anti-stress, um produtor consegue aumentar a sua produtividade tendo ainda menos custos.

O que impacta na lucratividade geral da criação do gado para abate.

Alimentação
Bovinos precisam de alimentação suficiente e de boa qualidade para se manterem com plena saúde. Mais que isso, precisam para que possam ter uma boa capacidade de produção e reprodução durante toda a vida.

A quantidade de alimento por cada cabeça do rebanho deve ser a necessária para uma dieta equilibrada e saudável. Além disso, ela deve ser capaz de suprir a necessidade de nutrientes para o gado de corte.

Sistemas de alimentação automática podem ser implementados para garantir uma distribuição uniforme dos alimentos. Bem como para evitar possíveis períodos de jejum prolongado, que comprometem a qualidade da carne.

Fornecimento contínuo de água limpa e fresca
Assim como a alimentação, o fornecimento de água para o gado de corte também deve ser feito de modo correto e em quantidades suficiente.

Bovinos precisam de cerca de quatro litros de água por quilo de peso para se manterem hidratados corretamente. Essa quantidade proporcional de água deve ser fornecida para todo o rebanho de maneira igual.

Os estábulos devem ter uma fonte de água contínua, limpa e fresca. Os equipamentos onde o rebanho bebe água precisa ser mantido limpo e deles não deve escorrer água para a área de descanso dos bovinos.

Além disso, a fonte de água não deve ficar longe demais do rebanho, para que os bovinos não precisem caminhar muito para beber água.

Áreas de descanso
Todo rebanho de gado de corte deve ter uma área de descanso para os bovinos da criação.

Essa área nada mais é do que um espaço onde o rebanho de bovinos pode expressar seus comportamentos naturais. Ou seja, onde eles tem espaço para se lamber, se deitar e estirar mentos, rolar no chão e se revirar.

Os animais não devem ser amarrados de forma alguma nesse ambiente. E caso sejam usados pisos emborrachados nesta área, toda a cobertura precisa ser antiderrapante e impermeável.

Convívio saudável do rebanho
Os estábulos, currais e outros espaços de confinamento do gado de corte devem permitir um convívio saudável do rebanho. Pois isso é estritamente necessário para uma real promoção de conforto, bem-estar e qualidade de vida para os animais.

Os locais de convívio dos animais devem permitir, assim como as áreas de descanso, que o gado possa se comportar naturalmente.

Deve haver ainda espaço suficiente para que os animais convivam sem brigas e estresses. Que podem causar danos físicos no rebanho de gado de corte, e assim comprometer a qualidade da carne.

Transporte adequado para o abatedouro
O transporte dos bovinos até o local de abate também é um ponto a ser cuidado para garantir bem-estar aos animais. E ao mesmo tempo manter uma boa qualidade de sua carne.

As instalações para embarque devem ser silenciosas e nas dimensões certas para não provocar estresse ao gado. Rampas utilizadas devem ter uma inclinação de 20% para permitir um embarque seguro e confortável e precisam ter pisos de borracha antiderrapantes para evitar que os animais escorreguem e se machuquem.

Dentro do veículo de transporte, todo cuidado deve ser tomado para evitar estresse, medo e danos físicos aos animais. Portões, ferrolhos e outros equipamentos precisam ser inspecionados antes do embarque para chegar se eles são silenciosos.

O piso do veículo deve ter um piso de borracha antiderrapante para evitar quedas e proporcionar total segurança para o gado no transporte, e todo o compartimento onde vai ficar o animal deve ser inspecionado. Um cuidado que precisa ser feito para apurar a presença ou não de pontas cortantes ou afiadas.

Um outro detalhe que não pode ser deixado de lado é de que o pecuarista tem o dever de observar o veículo contratado para o transporte.

Ele deve observar se o veículo segue as normas exigidas pela Resolução CONTRAN Nº 675 de Junho de 2017.

Manejo correto e abate humanitário
Por fim, o manejo e abate do gado de corte é ponto-chave para a qualidade da carne.

Como já dissemos, situações que possam gerar estresse para os bovinos causam alterações hormonais. E estas alterações podem prejudicar a qualidade da carne que chega ao mercado.

O trato ao gado durante o manejo para para o frigorífico e abate é uma destas situações. Que pode ocasionar em uma carne DFD (sigla em inglês para escura, firme e seca).

Para evitar uma carne DFD é recomendado fazer um abate humanitário, que baixe o PH do gado.

E isso pode ser feito por meio de um processo de pré-abate, onde os bovinos passam por um período de descanso. Preferencialmente em currais projetados para que os animais não percebam a morte próxima.

Esse período é positivo para aliviar o estresse e tensão da viagem. Depois, é prudente fazer um processo de higienização dos animais. Seguida por uma desestabilização por meio de pistolas de ar, de forma a manter o gado de corte inconsciente até a degola.

Conclusão
Seguindo estas dicas que apresentamos, a qualidade da carne dos seus bovinos é preservada em seu nível de excelência. O que garante o máximo de retorno em produtividade e, claro, lucros.

Gostou deste conteúdo e quer aprender mais sobre a criação e cuidados para ter um rebanho altamente produtivo?

Então continue acompanhando o blog para não perder conteúdos com dicas e técnicas para tirar o máximo de retorno do seu gado.

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/gado-de-corte-como-garantir-seu-bem-estar-e-preservar-a-qualidade-da-carne/
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]

O brasileiro está achando que uma possível quarentena = férias

Abri as redes sociais nesse fim de semana para ver a galera se amontoando nas praias, festas, bares e shopping. Todos serenos com a iminência de uma quarentena, como se isso fosse um Carnaval 2.0.
Gente comemorando a suspensão de aulas, sem lembrar que vão ter que estudar até o Natal por causa disso.
Pessoas na rua reproduzindo o argumento do: "Ah, mas só velho pega. Outras doenças matam mais", sem se conscientizar com os possíveis impactos de ser infectado e passar para pessoas do grupo de risco e o rombo financeiro e recessão que o mundo todo vai passar por causa disso.
Ninguém parece preocupado em se prevenir porque não estão levando a sério.
Se o governo não interditar praias e locais de lazer e fizer alguma coisa ao respeito, não vai adiantar nada fechar as escolas. Acho que as pessoas só vão acordar quando der uma merda do caralho. E sinceramente, do jeito que levam tudo na sacanagem, em menos dr um mês já vamos passar de 1000 casos.
submitted by brotocarioca to brasil [link] [comments]

POR QUE O POR TEM COMO PRINCÍPIO PROGRAMÁTICO A REVOLUÇÃO E DITADURA PROLETÁRIAS

Publico na íntegra a nota de esclarecimento do POR disponível em seu site
Aproveitamos a discussão sobre a consigna de revolução e ditadura proletárias, inscrita na bandeira do Partido Operário Revolucionário (POR), erguida na manifestação de 14 de junho, na Av. Paulista, para reeditar um documento sobre a sua fundação.
Muita confusão, deformação e falsificação se refletiram nos comentários veiculados nas redes sociais. A própria rede Globo, que fez a cobertura do ato contra Bolsonaro e pela democracia, cometeu um erro de informação sobre a existência do POR. As barbaridades que se proliferaram nas redes sociais sobre a ditadura do proletariado não assombram os marxistas-leninistas-trotskistas.
As falsificações sobre esse fundamento programático se repetem no tempo, desde que foi elaborado por Marx e Engels. É claro que os sórdidos impropérios dos bolsonaristas vão muito além de deformações. Decidimos, então, publicar o documento “O que é o POR”, que consta do livro “20 anos contruindo o POR”, de julho de 2009.
Divulgamos, imediatamente, uma breve nota esclarecedora. Logo mais, apresentaremos uma resposta detalhada às distorções e ataques da ultradireita, bem como às desinformações da imprensa burguesa. Esperamos com essa publicação contribuir para a luta contra o governo militarista e golpista de Bolsonaro, e para nos distinguir do cretinismo parlamentar da oposição reformista e centrista.

O QUE É O POR
  1. A CONSTRUÇÃO DO PARTIDO OPERÁRIO REVOLUCIONÁRIO NO BRASIL
A crise histórica de direção do proletariado se constitui no problema mais agudo. Trata-se de um fenômeno não particular do Brasil, mas mundial. A marcha da restauração capitalista na ex-União Soviética, a derrocada do Leste Europeu, o isolamento de Cuba e a traição sandinista na Nicarágua expõem o significado da destruição pelo estalinismo do Partido Bolchevique na Rússia e da III Internacional Comunista.
O retrocesso das conquistas mundiais do proletariado resulta em duro golpe à necessidade da revolução socialista mundial. A evolução final do estalinismo para as posições pró-imperialistas e restauracionistas, concebidas pela perestroika-glasnost, comprovou definitivamente seu papel contrarrevolucionário, responsável por abrir uma das maiores crises de direção mundial do proletariado.
Hoje, o avanço da recolonização do imperialismo por toda parte não é a demonstração de vitalidade do sistema econômico capitalista, mas ao contrário, a manifestação de sua desagregação. A prova disso está na estagnação crescente da última década e a recessão presente da economia mundial. A contradição básica entre as forças produtivas prontas para se desenvolverem em grande escala e as relações capitalistas de produção (propriedade privada) sob o domínio de alguns países e de um punhado de multinacionais expressa o esgotamento do regime vigente.
É nesse quadro que se insere o Brasil, despedaçado pela profunda crise econômica e social. A construção do Partido Operário Revolucionário internacionalista se coloca como tarefa de primeira grandeza em nossas fronteiras.

  1. CONSTRUIR O POR É CONSTRUIR O PROGRAMA
Partimos da caracterização de que as condições econômicas de esgotamento e putrefação do regime capitalista, necessárias para a transformação socialista, estão amadurecidas. A burguesia vem destruindo maciçamente forças produtivas e já não consegue manter minimamente uma ampla camada das massas trabalhadoras. Materialmente estão dadas as premissas da revolução proletária.
Para que esta amadureça e se coloque para a maioria nacional oprimida é imprescindível que construamos o programa anti-imperialista e anticapitalista. O fracasso do PT em se tornar um partido da revolução se deve à adoção de um programa social-democrata, contraposto à elevação do proletariado como força social capaz de se insurgir, tomar o Estado e destruir o poder da burguesia. E o fracasso das correntes de esquerda petista reside no fato de não terem sido capazes de construir, em todo o processo de formação do PT, o programa da revolução e ditadura proletárias. Limitaram-se a desenvolver divergências táticas circunstanciais. A maior prova disso se deu no 1º Congresso do PT, quando este aprovou a moção contrarrevolucionária de combate à estratégia da ditadura proletária e seu conteúdo que é o da revolução violenta.
O POR nasceu desta experiência, combatendo a estratégia do reformismo petista e a impotência das correntes de esquerda centristas. Aproveitou-se dela para compreender a tarefa central da construção do partido marxista-leninista-trotskista e empreendê-la através da construção do programa, que, distintamente do rol de reivindicações conjunturais, materializa as leis históricas e sociais da revolução proletária, cuja essência transformadora está em dotar o proletariado de capacidade para tomar o poder.
O exitismo eleitoralista, obscurecido como o linguajar esquerdista, em muitos casos com o reviosionismo do trotskismo, está em contradição com a necessidade de estruturação do partido-programa. A ideia que acaba de ser lançada de formação de um novo partido através de uma frente das esquerdas petistas, tendo por base um programa mínimo consensual, é o desfecho natural da política democratizante, avessa à concepção leninista do partido, que para ser construído como estado-maior dos explorados depende de se constituir em torno da estratégia da ditadura proletária.
O POR se distingue por ter elaborado uma crítica programática à estratégia do reformismo petista e a inconsequência do centrismo democratizante das esquerdas. Com esta arma lutou em defesa da constituição de uma fração no interior do PT por um partido marxista. É com este capital que rompeu com o PT no momento mais preciso de sua integração ao Estado burguês e de ofensiva da direita petista para estrangular as correntes opositoras. Podemos assinalar que qualquer novo intento de se construir um partido sem que se parta desta experiência e das formulações em defesa da estratégia revolucionária (governo operário camponês e ditadura proletária) não poderá dar lugar a um programa da revolução socialista.

  1. O CARÁTER DA REVOLUÇÃO NO BRASIL
Nas resoluções político-programáticas, do I e II Congressos, o POR caracteriza o Brasil como um país capitalista semicolonial e de economia atrasada. Desde a sua origem história como colônia esteve submetido às metrópoles, que o saquearam e condicionaram seu atraso. Dessa forma, seu desenvolvimento econômico ocorreu sob o controle externo e sob a forma da opressão colonial e imperialista. As massas sempre estiveram esmagadas pela brutal exploração do trabalho. A burguesia nacional e o Estado que se formaram jamais jogaram um papel de independência frente aos opressores imperialistas. Por mais que se tenha despontado no passado tendências nacionalistas, o setor estatizante da burguesia não pôde desenvolver as forças produtivas nacionais em contraposição ao saque e ao manejo das metrópoles. A preservação das oligarquias regionais e da sua influência no poder do Estado reflete o atraso econômico e a caducidade histórica da burguesia nacional.
O capitalismo imposto de fora não pôde solucionar os grandes problemas nacionais, para alcançar os patamares econômicos dos países colonizadores. A estrutura latifundiária de origem colonial, por mais adaptação que tenha sofrido, se manteve como fator de atraso e trava das forças produtivas. Implantou-se em nosso extenso país aglomerados de alta industrialização, onde as relações pré-capitalistas agrárias continuam vigentes, como é o caso do Nordeste e Norte. O atraso pré-capitalista e o avançado capitalismo formam uma unidade contraditória desigual e combinada, à qual faz parte a imensa maioria empobrecida e faminta.
O POR considera que a solução do atraso econômico e a erradicação da miséria, bem como de toda forma de opressão social, não é possível no interior do capitalismo. A burguesia industrial e oligárquica não pôde se emancipar da burguesia imperialista, pôr fim ao saque internacional, e por esta razão histórica se tornou caduca, não podendo ser a classe que encarne o amplo desenvolvimento das forças produtivas. Ao contrário, está obrigada a seguir as decisões reacionárias do imperialismo.
A condição para libertar a economia das travas do capital financeiro e dos monopólios internacionais se concentra na independência nacional, na transformação da estrutura agrária arcaica (destruição dos latifúndios) e na erradicação da miséria da maioria. Tais tarefas próprias do país semicolonial serão cumpridas por meio da revolução. Cabe ao proletariado, unido à maioria nacional oprimida realizá-la. Eis por que não poderá se limitar ao conteúdo democrático, tendo de necessariamente combiná-lo com medidas socialistas de expropriação do grande capital.

  1. O FRACASSO DO NACIONALISMO E ESTALINISMO NO BRASIL
As tendências nacionalistas, se é verdade que puderam utilizar determinadas situações para preservar alguns interesses nacionais burgueses, não puderam resolver o atraso e livrar o país da opressão imperialista. Por essa razão, acabaram por ceder às metrópoles. Hoje, se mostram pró-imperialistas. A política de desestatização e completa abertura do mercado ao capital externo comandada por Collor é uma decorrência do fracasso do nacionalismo burguês.
O Partido Comunista Brasileiro (PCB), que propôs ser o partido do proletariado, devido a sua estalinização, acabou como apêndice do nacionalismo. A sua tese programática, logo na origem, se resumia na ideia de que haveria uma revolução democrático-burguesa, que colocaria fim à oligarquia latifundiária, emanciparia o Brasil do imperialismo e desenvolveria um capitalismo nacional. Caberia, portanto, ao proletariado apoiar a burguesia nacional progressista. Uma vez cumprida a revolução burguesa, o proletariado se formaria como classe independente capaz de fazer a revolução socialista. Toda a história do estalinismo (PCB) está marcada pelo apoio à burguesia. Não pode haver dúvida de que o PCB se degenerou sob a estratégia do governo burguês de união nacional.
O PT reformista, em seu nascimento, assumiu a indefinida estratégia de “governo dos trabalhadores”, influenciado por correntes de esquerda não-estalinistas. Mas logo a substitui pela fórmula de “governo democrático e popular”, que corresponde à velha estratégia estalinista de unidade nacional. A tática compatível é da aliança com os partidos da oposição burguesa, impropriamente considerados progressistas. Enquanto que suas teses programáticas apregoam um desenvolvimento econômico independente, prematuramente o reformismo se mostra pró-imperialista, sendo incapaz de reagir diante da ofensiva de recolonização do imperialista via desestatização. Não por outro motivo que no 1º Congresso condenou a via da revolução proletária.
O POR identificou nas teses do PT a ressureição da falida estratégia democrático-burguesa de desenvolvimento do capital nacional independente. Desde o nosso 1º Congresso (1989), partindo das leis do desenvolvimento capitalista mundial e das experiências da luta de classes, elaborou a tese de que no Brasil somente cabe a revolução social. Terá o conteúdo nacional porque resolverá tarefas pendentes do capitalismo atrasado e social porque expropriará o poder econômico dos capitalistas. Somente um partido que transforme a classe operária em dirigente da maioria explorada e que tenha por conteúdo o internacionalismo proletário poderá executar tal objetivo. A derrubada da burguesia do poder do Estado e o consequente rompimento com a opressão imperialista pela maioria nacional oprimida, sob a direção do proletariado, é a condição para realizar as tarefas pendentes do capitalismo atrasado e a transformação socialista do país. O conteúdo econômico e social desta tarefa é dado pelo caráter da revolução proletária, pela destruição do Estado capitalista e edificação do Estado operário.

  1. O GOVERNO OPERÁRIO E CAMPONÊS
O objetivo programático do partido revolucionário é levar a maioria oprimida a conquistar o poder do Estado e instalar o governo operário e camponês. Tal governo expressa uma aliança de classe, a dos operários e camponeses.
A unidade operária e camponesa se coloca devido ao caráter nacional e social da revolução. A derrocada da oligarquia latifundiária entrelaçada com o capital financeiro depende do campesinato empobrecido e sem-terra lutarem ao lado do proletariado para tomar o poder. Não poderá haver a expropriação do grande capital industrial, comercial e financeiro sem que a revolução exproprie os latifúndios.
A luta de classes no campo, que se desenvolve entre latifundiários e sem-terra, bem como dos latifundiários com posseiros e pequenos produtores, tem sua extensão na luta do proletariado e da classe média urbana proletarizada contra o grande capital.
As transformações que o país requer estão na razão direta da construção de um governo operário e camponês. Uma vez de posse do Estado, do armamento popular e da destruição do poder repressivo da burguesia, o proletariado, apoiado na imensa massa de trabalhadores agrícolas, poderá colocar um governo a serviço da expropriação da grande propriedade burguesa, do acesso aos camponeses pobres à terra, do planejamento econômico centralizado, da superação da miséria e emancipação do imperialismo.
A defesa do governo operário e camponês é uma necessidade imposta pela constituição das classes no país semicolonial, marcado pelo latifúndio e luta camponesa pela terra. As tarefas históricas burguesas de emancipação nacional e reforma agrária não serão resolvidas sem que o proletariado tome o poder, transforme a propriedade privada dos meios de produção em propriedade coletiva e inicie o processo de transformação socialista da base produtiva.

  1. ESTRATÉGICA HISTÓRICA DA DITADURA DO PROLETARIADO
O governo operário e camponês é a forma governamental da ditadura do proletariado, ou seja, do governo da maioria explorada contra a minoria exploradora. As chamadas esquerdas fogem da definição precisa do caráter revolucionário do governo, das tarefas colocadas e da tática da luta insurrecional. Em seu lugar, levantam as mais diferentes variantes de governo democratizantes, isto é, compatível com a democracia burguesa e, portanto, com o capitalismo.
A ala direitista do PT se define pelo governo democrático e popular. A sua ala esquerdista pelo “governo dos trabalhadores”. Ambos os casos se identificam por serem governos adaptados ao eleitoralismo. Os defensores do “governo dos trabalhadores” dão a entender que se trata de uma bandeira apropriada para uma situação não-revolucionária e que corresponde à possibilidade de um governo eleito, que cumpriria um papel progressivo. Desta forma, atribuem a ele um papel de transição para um outro tipo de governo, que aliás não dizem qual é.
Ao condicionarem a estratégia do poder a uma situação não revolucionária ou pré-revolucionária, de forma a enquadrar a ação das massas à eleição de um “governo dos trabalhadores”, deixam de trabalhar pela estruturação de uma fração do proletariado em torno da tarefa da revolução proletária e dissolvem a luta de classes no eleitoralismo. Ao anular a capacidade da ação direta, bloqueia-se a tendência dos trabalhadores de criarem seus organismos de poder. Com o argumento de que não está colocada a tomada do poder, falseiam o problema da revolução, que é justamente o de desenvolver a independência de classe do proletariado em torno da estratégia da destruição do Estado capitalista. Se a vanguarda se submeter à diretriz democratizante, o proletariado jamais poderá sair da condição de classe oprimida para classe revolucionária. A revolução social destruirá a ditadura de classe da burguesia, que exerce o poder da minoria capitalista contra a maioria trabalhadora. Constituirá transitoriamente a ditadura proletária, que é a da maioria sobre a minoria, por meio dela a classe operária exercerá o poder da maioria explorada para expropriar o poder econômico e desenvolver novas relações de produção.

  1. O MÉTODO DA AÇÃO DIRETA
O proletariado se constituirá como classe capaz de pôr fim ao sistema de exploração do trabalho desenvolvendo o método da ação direta, da luta de massa. O objetivo do partido revolucionário é de unificar as forças do proletariado e da maioria nacional oprimida, transformando as lutas parciais instintivas em luta política contra o Estado capitalista.
O trabalho constante de unificação dos trabalhadores contra a burguesia corresponde à estratégia da revolução proletária. A tendência dos assalariados é se elevarem das lutas mais elementares (salário e emprego) para a luta anticapitalista. O partido revolucionário atua sempre no sentido de estabelecer a ligação entre as reivindicações vitais e as de caráter nacional e socialista. As mais diversas formas que assume a ação direta (greve, piquete, ocupação, resistência armada etc.) são trabalhadas em cada situação do desenvolvimento da luta de classes.
O POR não nega a possibilidade de utilização de métodos não próprios do proletariado, como é o caso da luta eleitoral e parlamentar. Entretanto, seguindo a tradição marxista-leninista, os aplica subordinados à ação direta. Não passam de meios auxiliares e secundários para se combater no próprio terreno que a burguesia impõe à luta de classes. Em todas as circunstâncias, a luta eleitoral e parlamentar objetiva desmascarar a democracia burguesa e revelar para as massas os limites desses meios auxiliares. Coloca-se para o partido o dever de explicar que a democracia formal burguesa é uma das formas do exercício da ditadura da burguesia.
Ao contrário dos reformistas e da esquerda centrista democratizante, o partido revolucionário não ilude os trabalhadores com a possibilidade de chegar ao poder do Estado por meio das eleições. Não engana com a possibilidade de resolver qualquer reivindicação nas quatro paredes do parlamento burguês.
Em certas condições, é necessário que a intervenção no processo eleitoral tenha por finalidade chamar as massas a se manifestarem com o voto nulo ou com o boicote. O ilusionismo e o exitismo eleitoreiro se constituem na negação da tarefa de organização independente do proletariado frente à política burguesa.
O partido marxista combate as ilusões democráticas criadas pela burguesia, que embrutecem a consciência dos oprimidos. Contrariamente, a luta coletiva e frontal contra os exploradores permite a evolução da consciência e da organização revolucionária de massa.

  1. DEMOCRACIA OPERÁRIA
Por intermédio da ação direta e da organização independente, as massas desenvolvem a democracia proletária. A sua essência consiste na soberania das decisões coletivas e revogabilidade do mandato das direções.
O partido operário prima por fortalecer as assembléias, as comissões de fábrica, os comitês de greve, os sindicatos, a Central sindical e toda forma de organização massiva. Através deles, os assalariados exercem o poder de decisão da maioria e potencializa a luta de classes.
O motor da história são as massas exploradas. Cabe ao partido auxiliá-las na tarefa de sua organização e implantação de sua democracia direta, distinta da democracia formal burguesa, instrumento dos exploradores.
A prática da ação direta e a construção dos organismos coletivos possibilitam aos trabalhadores exercerem a força social, enraizada nas relações produção, contra a burguesia. A democracia operária assegura o controle das massas sobre seus próprios organismos e sobre suas direções. A burocracia sindical e os reformistas são avessos ao poder coletivo, portanto, adversários da democracia proletária.

  1. O POR – PARTIDO MARXISTA-LENINISTA-TROTSKISTA
Corresponde à estratégia da revolução e ditadura proletárias a natureza leninista do partido. O POR trabalha por se transformar em um partido de quadros, que dominam a ciência marxista. Isto é, que elaboram no interior da luta o programa de destruição da sociedade de classe.
A sua estrutura se baseia na organização celular e nos fundamentos do centralismo democrático. As células são organismos construídos no seio das massas. A formação de redes celulares fabris e por locais de trabalho ocuparam um lugar de destaque, uma vez que se trata do partido proletário.
É nas células que começa a elaboração coletiva do partido. Toda militância elabora as ideias e as pratica. A unidade entre a teoria revolucionária e a prática é realizada pela intervenção das células na luta de classes.
Faz parte da organização celular, o regime de funcionamento do centralismo democrático. Há total liberdade de divergência e discussão no interior dos organismos do partido. A solução das discrepâncias se dá pelo voto. Uma vez decidida a linha majoritária, todo o partido a pratica e assegura a unidade de ação. Através da crítica e autocrítica, o partido corrige seus erros e aperfeiçoa os seus acertos.
A direção é eleita no congresso. Assegura-se a participação da minoria divergente e o direito da tendência ou fração estar representada na direção.
É com esta forma organizada que o partido marxista pode se transformar na direção das massas exploradas, constituindo-se no estado-maior da revolução proletária. O partido reformista e eleitoreiro, ao contrário, não necessita das células como organismos em que se forjam a teoria revolucionária e as direções práticas, voltadas a acabar com o regime de exploração do trabalho.
A estrutura do partido revolucionário corresponde ao programa. Não se pode constituir uma organização revolucionária que não seja de militantes que dedicam a vida a elaborar as posições do proletariado, a atuar na luta de classes e a organizar o combate.
A burguesia só atura os partidos da democracia burguesa. O partido que trabalha no seio das massas para que estas transformem sua ação instintiva em programa conspira contra o poder da burguesia, por isso é reprimido. Para se defender e se implantar no proletariado, a militância deve combinar o trabalho legal e ilegal. Todo militante deve ingressar numa célula, dominar o programa e garantir o autofinanciamento do partido.

  1. O INTERNACIONALISMO PROLETÁRIO
O POR se baseia no postulado marxista-leninista-trotskista da revolução socialista mundial. O capitalismo só poderá dar lugar ao modo de produção superior comunista se for destruído internacionalmente. A tese estalinista de “socialismo em um só país” demonstrou ser contrarrevolucionária, favorecendo a restauração capitalista nas economias já estatizadas.
O marxismo concebe que a revolução começa nas fronteiras nacionais de um determinado pais e se projeta em nível internacional. Por isso, afirma que a revolução por sua forma é nacional, e por seu conteúdo é internacional.
A sobrevivência do poder operário depende do desenvolvimento da revolução em outros países, de forma que se golpeie o poder da burguesia imperialista de sufocar econômica, política e militarmente a conquista.
Essa conclusão, com a sua demonstração histórica na Rússia, no Leste Europeu e na China, expõe a necessidade de construção dos partidos revolucionários em toda a parte e edificação de uma Internacional. O estalinismo destruiu a III Internacional, logo depois da social-democracia ter destruído a II Internacional. Em ambos os casos, houve capitulação perante a burguesia imperialista. O imperialismo faz a campanha de que com a derrota da União Soviética triunfou a democracia do mundo capitalista contra a ditadura comunista.
O internacionalismo imperialista, na ausência do partido revolucionário e em presença da bancarrota do estalinismo, aproveita para confundir a falência da ditadura estalinista com o comunismo, ainda não alcançado. O comunismo é o modo de produção coletivo e só pode ser mundial, como mundial é o modo de produção capitalista. O internacionalismo proletário tem como base material a necessidade de destruição geral do sistema econômico capitalista, para se alcançar definitivamente a sociedade sem classes. Os reformistas e centristas democratizantes capitulam perante a ideologia imperialista ao se contraporem à estratégia da revolução proletária e ao se adaptarem à democracia burguesa.
A Internacional que será criada, mais cedo ou mais tarde, reatará o elo histórico da revolução mundial, rompido pelo processo de restauração capitalista. A Internacional tem suas bases programáticas asseguradas pelo Programa de Transição, deixado por León Trotsky.
O fato de Trotsky ter combatido a fundo o estalinismo contrarrevolucionário e lutado pela construção da IV Internacional – comprovadamente necessária para se evitar a derrocada da revolução russa – deixou como legado para o movimento internacional a continuidade do marxismo-leninismo.
O POR tem o Programa de Transição como uma ferramenta para a construção do partido operário revolucionário no Brasil. O programa da IV Internacional sintetiza os documentos dos Quatro Primeiros Congressos da III Internacional.

  1. CONSTRUIR O COMITÊ DE ENLACE NA PERSPECTIVA DA IV INTERNACIONAL
O POR se identificou, logo na sua origem, com os fundamentos programáticos e a longa experiência do partido Operário Revolucionário da Bolívia, um partido que soube atravessar o período mais adverso para o trotskismo. O POR se constitui numa reserva programática fundamental para a reconstrução da IV Internacional, diferentemente das mais diversas variantes do revisionismo do trotskismo.
Juntamente com o POR boliviano e o Comitê construtor pelo Partido Operário Revolucionário da Argentina, constituímos o Comitê de Enlace Internacional, cujo objetivo é fortalecer o avanço da revolução na Bolívia e acelerar o processo de formação dos partidos revolucionários no Brasil e Argentina, como ponto de apoio para se desenvolver a revolução internacional.
Em sua resolução de fundação, o Comitê de Enlace expõe o objetivo da estratégia da revolução e ditadura proletárias. Coloca que o capitalismo se esgotou e está maduro para a sua transformação em socialista. Porém, o fundamental está na crise histórica de direção. A tarefa central é de constituição do partido-programa.
Em seus documentos, rejeita a caricatura revisionista da chamada Internacional dos Trabalhadores, resultante dos grupos mais diversos, que nada têm a ver com o Programa de Transição.
O Comitê de Enlace tem se constituído, embora ainda embrionário, numa trincheira programática de defesa das bases da Revolução Russa, da revolução política que reconduza o proletariado ao poder do Estado e contra a restauração capitalista da Perestroika.
Nesse mesmo sentido, tem se posicionado frente aos grandes acontecimentos da luta de classes internacional, como a guerra no Golfo Pérsico e a ofensiva recolonizadora do imperialismo em todo o mundo.
O POR considera que o fortalecimento do Comitê de Enlace é o caminho para avançar o internacionalismo proletário. O que quer dizer potencializar o POR boliviano como dirigente da revolução em seu pais e impulsionar a nossa construção. O cumprimento desta tarefa permitirá que se forme em outros países a vanguarda internacionalista e se criem as condições da reconstrução da IV Internacional.

  1. MILITE NO POR
Essas posições que acabamos de apresentar são conquistas programáticas básicas para a construção do Partido Operário Revolucionário no Brasil. Na verdade, é apenas a ferramenta inicial para intervir na luta de classes, formar nossos quadros e avançar na elaboração do programa proletário.
A condição para se ingressar no POR é a de concordar com as bases programáticas já conquistadas, se organizar numa célula e intervir numa frente de trabalho, objetivando desenvolver a luta dos trabalhadores e construir o partido revolucionário.
submitted by gabriel034 to brasil [link] [comments]

Descrição das Atualizações do TownCenter - Versão 1.0 ao 1.9

Descrição das Atualizações do TownCenter - Versão 1.0 ao 1.9

https://preview.redd.it/szkj10c3uu851.png?width=534&format=png&auto=webp&s=25688a224a6014ebbf8f1ec8db637c3b28bf5cd4
Olá pessoas! Como estão?
Nesse post estarei fazendo uma descrição das atualizações importantes que foram feitos no protótipo TownCenter e sua data de lançamento ao lado. Com isso, vocês poderão compreender de forma precisa o andamento do jogo e no que foi trabalhado até o momento. Lembrando que se você era jogador(a) do SmallWorlds ativo(a) pelo menos por um ano antes do encerramento em 08 de abril de 2018 e não foi banido(a), pode importar sua conta e acessar a fase de desenvolvimento no site: https://www.towncenter.app/
No momento, contas do MiniMundos não podem ser importadas e não há uma previsão da liberação de novos registros. Fique atento(a) que divulgaremos aqui novas informações.

Lançamento do protótipo TownCenter - 18/12/18 \Momento de Nostalgia)
  • Importação de conta apenas para jogadores do SmallWorlds;
  • Visualização do avatar mais ativo;
  • Lista de amigos (amizades importadas da sua conta do SmallWorlds) sem a opção de chat no TownCenter;
  • Visualização dos itens que o usuário tinha no SmallWorlds (não é possível usar esses itens);

TownCenter 1.0 : CHAT - 22/05/19
https://preview.redd.it/sajrafz30v851.png?width=589&format=png&auto=webp&s=cd1e0699f5e4adfd06ce1189b59bc8fa8c0d9b75
  • É possível enviar mensagens para amigos existentes do SmallWorlds que também ingressaram ao TownCenter;
  • O campo de entrada do texto é HTML padrão (para que você possa copiacolaverificação ortográfica, etc!)
  • Mensagens offline são suportadas;
  • Histórico completo da conversa;
  • Os emojis são suportados dentro do chat, porém não há o seletor de emojis;
  • Você pode silenciar conversas sem o infrator saber;
  • É possível saber que a mensagem foi visualizada quando o circulo delineador se transforma em um circulo sólido azul;
  • A indicação de digitação também é suportada nessa atualização, para que você saiba quando seu amigo está digitando.

TownCenter 1.1 : ADICIONAR AMIGOS - 02/09/19
Adicione o nome do cidadão na caixa de texto e clique em Add Friends.
  • É possível adicionar amigos ilimitados na sua Lista de Amigos;

TownCenter 1.2 : CHAT EM GRUPO - 31/08/19
https://preview.redd.it/o9iuzgvsuu851.png?width=415&format=png&auto=webp&s=e834c31ec7b20c22bddf1c24bb5ed887b7257f73
  • Criação ilimitadas das salas de chat;
  • É possível adicionar 50 amigos no chat em grupo;
  • É possível editar e excluir as mensagens;
  • Sair do chat;
  • Remover os cidadãos do seu chat;
  • Lista de participantes;
  • Chat inicial - Possível conversar com você mesmo, salvar anotações, testar os emojis e etc.

TownCenter 1.3 : DRAG DROP - 10/10/2019
https://preview.redd.it/u6lp5wb60v851.png?width=598&format=png&auto=webp&s=2c4dcc8ff66ec6a2e2b7d014a1e3e8bbc5982ffa
  • Introdução ao Drag Drop ao jogo, conhecido por arrastar e soltar objetos.
    • Com esse recurso é possível reorganizar os menus do TownCenter, enviar cartões de amigos ao chat, adicionar amigos em um chat novo e/ou existente.

TownCenter 1.4 : SOBRE MIM, NOTIFICAÇÕES E APRIMORAMENTO NO BATE PAPO - 14/11/2019
https://preview.redd.it/0ns9207jvu851.png?width=501&format=png&auto=webp&s=c09e0ea64d4db6482f98423ae5609bcbac43d16d
  • Os avatares são visíveis no painel Lugares;
    • Com isso, é possível visualizar os avatares de outros jogadores nos bate-papos privados e em grupos.
  • Alteração no perfil e sobre mim do seu cidadão disponível;
    • Agora você pode incluir informações como: seu sexo, status de relacionamento, país, escolaridade, ocupação profissional, idioma e signo. Além de incluir uma área de texto livre na qual pode ser utilizado para descrever melhor o tipo de pessoa que você é e seus interesses.
https://preview.redd.it/wu5ck2bywu851.png?width=302&format=png&auto=webp&s=4beeeeccd7a7a6a4dc59ddea15982ce9b0cb6316
  • Visualizar o perfil de outros cidadãos;
  • Notificações;
    • Deixando o TownCenter em execução e alternar a guia do seu navegador, é possível receber notificações que alertam sobre mensagens recentes.

TownCenter 1.5 : SELETOR DE EMOJIS, DISPLAYNAME E FERRAMENTAS DE MODERAÇÃO PARA O CHAT - 18/12/2019
  • Seletor de Emojis disponível;
    • Esse painel pode ser encontrado clicando no simbolo do sorriso. Diante disso, é possível adicionar emojis que estão disponíveis no seletor (sem precisar copiar e colar de outro site), pesquisar por emoticons, usados recentemente, categorias, código ao passar o mouse sobre eles e futuramente será o lar dos emotes exclusivos do TownCenter que serão conectados ao sistema de coleção rara do jogo.
https://preview.redd.it/jjfq3wjmwu851.png?width=586&format=png&auto=webp&s=f8b232edaa5db40152c139919854031fe04f3786
  • Ferramentas de moderação no bate-papo:
    • Freeze chat (congelar bate-papo): bloqueia as conversas dentro do chat, fazendo com que apenas o usuário moderador possa enviar mensagens.
    • Remove Citizens (expulsar cidadãos): expulsa um ou mais cidadãos que estão causando problemas com apenas um clique do mouse. Você pode escolher o tempo determinado que esse jogadores estarão impedidos de entrar no chat.
    • Mute Citizens (silenciar cidadãos): semelhante ao remove citizens, porém apenas silencia os cidadãos sem a necessidade de expulsar.
  • Ao passar o mouse sobre um cidadão visível no painel Lugares, é possível visualizar o nome deste avatar dentro do jogo (DisplayName);

https://preview.redd.it/0xclnbwuvu851.png?width=290&format=png&auto=webp&s=80dd84e951689bcf1c28df7449ab5333a22d1532
  • Correção de pequenas falhas.

TownCenter 1.6 : SITE EM MOBILE, CHAT EM GRUPO PUBLICO E MELHORIAS DIVERSAS - 09/03/2020
https://preview.redd.it/jostb3490v851.png?width=596&format=png&auto=webp&s=f5f92e53947482cdb3420a99a43024232f0885a9
  • Melhorias para acessos ao TownCenter em aparelho mobile;
    • O TownCenter agora funciona muito melhor em smartphones. Não é perfeito e não possui suporte a arrastar e soltar, mas usá-lo é muito mais fácil.
  • Chat em grupo público e melhorias disponíveis:
    • Privado/Público: Criar um bate-papo agora oferece duas opções: privado ou público. Isso permite que você crie bate-papos que apenas o administrador pode adicionar cidadãos. O modo público permitirá que os cidadãos convidem outras pessoas para o seu espaço.
    • Renomear o chat do espaço: Agora você pode atribuir um Nome e Descrição de sua escolha ao chat do espaço!
    • Promover Cidadãos: Admin, Moderador, Comerciante e Cidadão. Se você criar um bate-papo, você é o administrador, o que permite controlar tudo. Você pode atribuir moderadores, que podem excluir mensagens, silenciar e remover cidadãos, congelar o bate-papo e atribuir comerciantes. Os comerciantes eventualmente permitirão que os cidadãos tenham permissão para vender colecionáveis ​​dentro dos quartos.
    • Recolorir cidadãos no menu: para ajudar na visualização dessas diferentes funções, o Citizens será codificado por cores no menu. Admin = Vermelho, Moderadores = Laranja, Comerciantes = Verde, Cidadãos = Azul.
    • Mensagens de convites de bate-papo: Para ajudar com os novos recursos de bate-papo público, você pode simplesmente arrastar e soltar um bate-papo no Painel de Contatos e soltá-lo no Bate-papo para compartilhar com outras pessoas.
  • Indicador de Chat no painel de contatos;
  • É possível visualizar balões de falas durante a digitação e quando uma mensagem é enviada nos espaços.
  • Status offline disponível;
    • Os cidadãos offline aparecem com um círculo cinza escuro.
  • Agora é possível visualizar quando os seus amigos estiveram online pela última vez no TownCenter.

TownCenter 1.7 : COMPARTILHAR CHAT - 25/03/2020
https://preview.redd.it/z3ltn2eb0v851.png?width=594&format=png&auto=webp&s=3830d107b53c45e846399b5f1529a2522fed8c34
  • Links de convites para bate-papos disponíveis;
    • É possível criar links de convite que podem ser colados em suas redes sociais que permitem acesso instantâneo ao seu chat (isso é apenas para cidadãos válidos no TownCenter). Experimente e compartilhe seu próprio lugar usando o menu do CHAT > opção Add/Invite Citizen. Ex.: https://towncenter.app/Chat/fvSoe9W-Centro
  • É possível reduzir cidadãos;
    • Quando os chats ficarem cada vez maiores, os administradores e moderadores desejarão ter ferramentas para permitir a remoção/redução do tamanho dos participantes. Essa ferramenta permitirá que os administradores mantenham seus Comerciantes e Moderadores, mas removem grandes quantidades de cidadãos inativos com base em uma porcentagem.
  • Twimoji no painel do cidadão;
  • Cidadãos dentro de convites de bate-papo ;
    • Os convites exibirão o número atual de cidadãos dentro do local de bate-papo.

TownCenter 1.8 : ESPAÇOS EM DESTAQUES - 05/05/2020
https://preview.redd.it/b2di1rnevu851.png?width=501&format=png&auto=webp&s=bbba87144622ae1781f1144b8cc187002142fb5e
  • Índice;
    • Semelhante à janela de espaços do MiniMundos/SmallWorlds, o TownCenter possui uma lista de salas em destaque. Você pode encontrar isso no canto superior esquerdo do painel Place & Chat.
  • Espaços em Destaques;
    • Foi disponibilizado nesta atualização uma versão básica de como será os mundos no TownCenter. Os espaços lançados foram: Cue Club, Center, Rachel's Tea Room, Smallwear, Trading Post, Scoops e Find Friends.
https://preview.redd.it/4y3mej0avu851.png?width=1205&format=png&auto=webp&s=242b6eec1fb864087d76b64eea5e4632cdb87710
  • Melhorias na Interface do Usuário;
    • UI do TownCenter recebeu uma atualização para animar de forma mais natural, melhorar seu desempenho e parecer bem legal (especialmente em smartphones!)
  • Detalhes do Chat;
    • Agora você pode verificar os participantes, nome, descrição, data de criação e futuras tags na nova opção Detalhes, que pode ser encontrada no menu Bate-papo e local!

TownCenter 1.9 : STREAM CHAT - 24/06/2020
  • Stream Chat disponível;
    • Os locais de bate-papo do TownCenter agora suportam até 500 cidadãos - e isso é apenas o começo. Num futuro próximo, queremos permitir que um número muito maior de vocês participem de um hangout em cada bate-papo (a próxima atualização será de 2000 e 20.000, se tudo correr bem).Isso também está disponível não apenas em nossos locais em destaque, mas em todos os locais com pelo menos 150 participantes. Depois de ter uma sala de bate-papo próspera, o switch Stream Chat estará disponível, o que permitirá até 500 convidados ao mesmo tempo.
  • Agora aparece somente cidadãos ativos no TownCenter nos espaços;
  • Melhorias de velocidade;
    • O TownCenter agora possui menus mais rápidos e carregamento do local. Também incorporamos um sistema de rampa gradiente para pessoas com conexões mais lentas. Esse sistema de rampa é carregado rapidamente antes que os gráficos visuais estejam prontos para exibição, permitindo feedback imediato ao pular bate-papos. Esse recurso também permitirá ocultar a eventual otimização de cenários (planos de fundo de lugares) para facilitar as compras, a verificação de roupas e o tempo de economia / carregamento de dados para aqueles que usam 4G.
Com isso fechamos a versão 1 do TownCenter e estaremos avançado para a versão 2.0 que se concentrará mais no design.
submitted by Natsu-Toswio to MiniMundos [link] [comments]

POR QUE O POR TEM COMO PRINCÍPIO PROGRAMÁTICO A REVOLUÇÃO E DITADURA PROLETÁRIAS

Publico na íntegra a nota de esclarecimento do POR disponível em seu site
Aproveitamos a discussão sobre a consigna de revolução e ditadura proletárias, inscrita na bandeira do Partido Operário Revolucionário (POR), erguida na manifestação de 14 de junho, na Av. Paulista, para reeditar um documento sobre a sua fundação.
Muita confusão, deformação e falsificação se refletiram nos comentários veiculados nas redes sociais. A própria rede Globo, que fez a cobertura do ato contra Bolsonaro e pela democracia, cometeu um erro de informação sobre a existência do POR. As barbaridades que se proliferaram nas redes sociais sobre a ditadura do proletariado não assombram os marxistas-leninistas-trotskistas.
As falsificações sobre esse fundamento programático se repetem no tempo, desde que foi elaborado por Marx e Engels. É claro que os sórdidos impropérios dos bolsonaristas vão muito além de deformações. Decidimos, então, publicar o documento “O que é o POR”, que consta do livro “20 anos contruindo o POR”, de julho de 2009.
Divulgamos, imediatamente, uma breve nota esclarecedora. Logo mais, apresentaremos uma resposta detalhada às distorções e ataques da ultradireita, bem como às desinformações da imprensa burguesa. Esperamos com essa publicação contribuir para a luta contra o governo militarista e golpista de Bolsonaro, e para nos distinguir do cretinismo parlamentar da oposição reformista e centrista.

O QUE É O POR
  1. A CONSTRUÇÃO DO PARTIDO OPERÁRIO REVOLUCIONÁRIO NO BRASIL
A crise histórica de direção do proletariado se constitui no problema mais agudo. Trata-se de um fenômeno não particular do Brasil, mas mundial. A marcha da restauração capitalista na ex-União Soviética, a derrocada do Leste Europeu, o isolamento de Cuba e a traição sandinista na Nicarágua expõem o significado da destruição pelo estalinismo do Partido Bolchevique na Rússia e da III Internacional Comunista.
O retrocesso das conquistas mundiais do proletariado resulta em duro golpe à necessidade da revolução socialista mundial. A evolução final do estalinismo para as posições pró-imperialistas e restauracionistas, concebidas pela perestroika-glasnost, comprovou definitivamente seu papel contrarrevolucionário, responsável por abrir uma das maiores crises de direção mundial do proletariado.
Hoje, o avanço da recolonização do imperialismo por toda parte não é a demonstração de vitalidade do sistema econômico capitalista, mas ao contrário, a manifestação de sua desagregação. A prova disso está na estagnação crescente da última década e a recessão presente da economia mundial. A contradição básica entre as forças produtivas prontas para se desenvolverem em grande escala e as relações capitalistas de produção (propriedade privada) sob o domínio de alguns países e de um punhado de multinacionais expressa o esgotamento do regime vigente.
É nesse quadro que se insere o Brasil, despedaçado pela profunda crise econômica e social. A construção do Partido Operário Revolucionário internacionalista se coloca como tarefa de primeira grandeza em nossas fronteiras.

  1. CONSTRUIR O POR É CONSTRUIR O PROGRAMA
Partimos da caracterização de que as condições econômicas de esgotamento e putrefação do regime capitalista, necessárias para a transformação socialista, estão amadurecidas. A burguesia vem destruindo maciçamente forças produtivas e já não consegue manter minimamente uma ampla camada das massas trabalhadoras. Materialmente estão dadas as premissas da revolução proletária.
Para que esta amadureça e se coloque para a maioria nacional oprimida é imprescindível que construamos o programa anti-imperialista e anticapitalista. O fracasso do PT em se tornar um partido da revolução se deve à adoção de um programa social-democrata, contraposto à elevação do proletariado como força social capaz de se insurgir, tomar o Estado e destruir o poder da burguesia. E o fracasso das correntes de esquerda petista reside no fato de não terem sido capazes de construir, em todo o processo de formação do PT, o programa da revolução e ditadura proletárias. Limitaram-se a desenvolver divergências táticas circunstanciais. A maior prova disso se deu no 1º Congresso do PT, quando este aprovou a moção contrarrevolucionária de combate à estratégia da ditadura proletária e seu conteúdo que é o da revolução violenta.
O POR nasceu desta experiência, combatendo a estratégia do reformismo petista e a impotência das correntes de esquerda centristas. Aproveitou-se dela para compreender a tarefa central da construção do partido marxista-leninista-trotskista e empreendê-la através da construção do programa, que, distintamente do rol de reivindicações conjunturais, materializa as leis históricas e sociais da revolução proletária, cuja essência transformadora está em dotar o proletariado de capacidade para tomar o poder.
O exitismo eleitoralista, obscurecido como o linguajar esquerdista, em muitos casos com o reviosionismo do trotskismo, está em contradição com a necessidade de estruturação do partido-programa. A ideia que acaba de ser lançada de formação de um novo partido através de uma frente das esquerdas petistas, tendo por base um programa mínimo consensual, é o desfecho natural da política democratizante, avessa à concepção leninista do partido, que para ser construído como estado-maior dos explorados depende de se constituir em torno da estratégia da ditadura proletária.
O POR se distingue por ter elaborado uma crítica programática à estratégia do reformismo petista e a inconsequência do centrismo democratizante das esquerdas. Com esta arma lutou em defesa da constituição de uma fração no interior do PT por um partido marxista. É com este capital que rompeu com o PT no momento mais preciso de sua integração ao Estado burguês e de ofensiva da direita petista para estrangular as correntes opositoras. Podemos assinalar que qualquer novo intento de se construir um partido sem que se parta desta experiência e das formulações em defesa da estratégia revolucionária (governo operário camponês e ditadura proletária) não poderá dar lugar a um programa da revolução socialista.

  1. O CARÁTER DA REVOLUÇÃO NO BRASIL
Nas resoluções político-programáticas, do I e II Congressos, o POR caracteriza o Brasil como um país capitalista semicolonial e de economia atrasada. Desde a sua origem história como colônia esteve submetido às metrópoles, que o saquearam e condicionaram seu atraso. Dessa forma, seu desenvolvimento econômico ocorreu sob o controle externo e sob a forma da opressão colonial e imperialista. As massas sempre estiveram esmagadas pela brutal exploração do trabalho. A burguesia nacional e o Estado que se formaram jamais jogaram um papel de independência frente aos opressores imperialistas. Por mais que se tenha despontado no passado tendências nacionalistas, o setor estatizante da burguesia não pôde desenvolver as forças produtivas nacionais em contraposição ao saque e ao manejo das metrópoles. A preservação das oligarquias regionais e da sua influência no poder do Estado reflete o atraso econômico e a caducidade histórica da burguesia nacional.
O capitalismo imposto de fora não pôde solucionar os grandes problemas nacionais, para alcançar os patamares econômicos dos países colonizadores. A estrutura latifundiária de origem colonial, por mais adaptação que tenha sofrido, se manteve como fator de atraso e trava das forças produtivas. Implantou-se em nosso extenso país aglomerados de alta industrialização, onde as relações pré-capitalistas agrárias continuam vigentes, como é o caso do Nordeste e Norte. O atraso pré-capitalista e o avançado capitalismo formam uma unidade contraditória desigual e combinada, à qual faz parte a imensa maioria empobrecida e faminta.
O POR considera que a solução do atraso econômico e a erradicação da miséria, bem como de toda forma de opressão social, não é possível no interior do capitalismo. A burguesia industrial e oligárquica não pôde se emancipar da burguesia imperialista, pôr fim ao saque internacional, e por esta razão histórica se tornou caduca, não podendo ser a classe que encarne o amplo desenvolvimento das forças produtivas. Ao contrário, está obrigada a seguir as decisões reacionárias do imperialismo.
A condição para libertar a economia das travas do capital financeiro e dos monopólios internacionais se concentra na independência nacional, na transformação da estrutura agrária arcaica (destruição dos latifúndios) e na erradicação da miséria da maioria. Tais tarefas próprias do país semicolonial serão cumpridas por meio da revolução. Cabe ao proletariado, unido à maioria nacional oprimida realizá-la. Eis por que não poderá se limitar ao conteúdo democrático, tendo de necessariamente combiná-lo com medidas socialistas de expropriação do grande capital.

  1. O FRACASSO DO NACIONALISMO E ESTALINISMO NO BRASIL
As tendências nacionalistas, se é verdade que puderam utilizar determinadas situações para preservar alguns interesses nacionais burgueses, não puderam resolver o atraso e livrar o país da opressão imperialista. Por essa razão, acabaram por ceder às metrópoles. Hoje, se mostram pró-imperialistas. A política de desestatização e completa abertura do mercado ao capital externo comandada por Collor é uma decorrência do fracasso do nacionalismo burguês.
O Partido Comunista Brasileiro (PCB), que propôs ser o partido do proletariado, devido a sua estalinização, acabou como apêndice do nacionalismo. A sua tese programática, logo na origem, se resumia na ideia de que haveria uma revolução democrático-burguesa, que colocaria fim à oligarquia latifundiária, emanciparia o Brasil do imperialismo e desenvolveria um capitalismo nacional. Caberia, portanto, ao proletariado apoiar a burguesia nacional progressista. Uma vez cumprida a revolução burguesa, o proletariado se formaria como classe independente capaz de fazer a revolução socialista. Toda a história do estalinismo (PCB) está marcada pelo apoio à burguesia. Não pode haver dúvida de que o PCB se degenerou sob a estratégia do governo burguês de união nacional.
O PT reformista, em seu nascimento, assumiu a indefinida estratégia de “governo dos trabalhadores”, influenciado por correntes de esquerda não-estalinistas. Mas logo a substitui pela fórmula de “governo democrático e popular”, que corresponde à velha estratégia estalinista de unidade nacional. A tática compatível é da aliança com os partidos da oposição burguesa, impropriamente considerados progressistas. Enquanto que suas teses programáticas apregoam um desenvolvimento econômico independente, prematuramente o reformismo se mostra pró-imperialista, sendo incapaz de reagir diante da ofensiva de recolonização do imperialista via desestatização. Não por outro motivo que no 1º Congresso condenou a via da revolução proletária.
O POR identificou nas teses do PT a ressureição da falida estratégia democrático-burguesa de desenvolvimento do capital nacional independente. Desde o nosso 1º Congresso (1989), partindo das leis do desenvolvimento capitalista mundial e das experiências da luta de classes, elaborou a tese de que no Brasil somente cabe a revolução social. Terá o conteúdo nacional porque resolverá tarefas pendentes do capitalismo atrasado e social porque expropriará o poder econômico dos capitalistas. Somente um partido que transforme a classe operária em dirigente da maioria explorada e que tenha por conteúdo o internacionalismo proletário poderá executar tal objetivo. A derrubada da burguesia do poder do Estado e o consequente rompimento com a opressão imperialista pela maioria nacional oprimida, sob a direção do proletariado, é a condição para realizar as tarefas pendentes do capitalismo atrasado e a transformação socialista do país. O conteúdo econômico e social desta tarefa é dado pelo caráter da revolução proletária, pela destruição do Estado capitalista e edificação do Estado operário.

  1. O GOVERNO OPERÁRIO E CAMPONÊS
O objetivo programático do partido revolucionário é levar a maioria oprimida a conquistar o poder do Estado e instalar o governo operário e camponês. Tal governo expressa uma aliança de classe, a dos operários e camponeses.
A unidade operária e camponesa se coloca devido ao caráter nacional e social da revolução. A derrocada da oligarquia latifundiária entrelaçada com o capital financeiro depende do campesinato empobrecido e sem-terra lutarem ao lado do proletariado para tomar o poder. Não poderá haver a expropriação do grande capital industrial, comercial e financeiro sem que a revolução exproprie os latifúndios.
A luta de classes no campo, que se desenvolve entre latifundiários e sem-terra, bem como dos latifundiários com posseiros e pequenos produtores, tem sua extensão na luta do proletariado e da classe média urbana proletarizada contra o grande capital.
As transformações que o país requer estão na razão direta da construção de um governo operário e camponês. Uma vez de posse do Estado, do armamento popular e da destruição do poder repressivo da burguesia, o proletariado, apoiado na imensa massa de trabalhadores agrícolas, poderá colocar um governo a serviço da expropriação da grande propriedade burguesa, do acesso aos camponeses pobres à terra, do planejamento econômico centralizado, da superação da miséria e emancipação do imperialismo.
A defesa do governo operário e camponês é uma necessidade imposta pela constituição das classes no país semicolonial, marcado pelo latifúndio e luta camponesa pela terra. As tarefas históricas burguesas de emancipação nacional e reforma agrária não serão resolvidas sem que o proletariado tome o poder, transforme a propriedade privada dos meios de produção em propriedade coletiva e inicie o processo de transformação socialista da base produtiva.

  1. ESTRATÉGICA HISTÓRICA DA DITADURA DO PROLETARIADO
O governo operário e camponês é a forma governamental da ditadura do proletariado, ou seja, do governo da maioria explorada contra a minoria exploradora. As chamadas esquerdas fogem da definição precisa do caráter revolucionário do governo, das tarefas colocadas e da tática da luta insurrecional. Em seu lugar, levantam as mais diferentes variantes de governo democratizantes, isto é, compatível com a democracia burguesa e, portanto, com o capitalismo.
A ala direitista do PT se define pelo governo democrático e popular. A sua ala esquerdista pelo “governo dos trabalhadores”. Ambos os casos se identificam por serem governos adaptados ao eleitoralismo. Os defensores do “governo dos trabalhadores” dão a entender que se trata de uma bandeira apropriada para uma situação não-revolucionária e que corresponde à possibilidade de um governo eleito, que cumpriria um papel progressivo. Desta forma, atribuem a ele um papel de transição para um outro tipo de governo, que aliás não dizem qual é.
Ao condicionarem a estratégia do poder a uma situação não revolucionária ou pré-revolucionária, de forma a enquadrar a ação das massas à eleição de um “governo dos trabalhadores”, deixam de trabalhar pela estruturação de uma fração do proletariado em torno da tarefa da revolução proletária e dissolvem a luta de classes no eleitoralismo. Ao anular a capacidade da ação direta, bloqueia-se a tendência dos trabalhadores de criarem seus organismos de poder. Com o argumento de que não está colocada a tomada do poder, falseiam o problema da revolução, que é justamente o de desenvolver a independência de classe do proletariado em torno da estratégia da destruição do Estado capitalista. Se a vanguarda se submeter à diretriz democratizante, o proletariado jamais poderá sair da condição de classe oprimida para classe revolucionária. A revolução social destruirá a ditadura de classe da burguesia, que exerce o poder da minoria capitalista contra a maioria trabalhadora. Constituirá transitoriamente a ditadura proletária, que é a da maioria sobre a minoria, por meio dela a classe operária exercerá o poder da maioria explorada para expropriar o poder econômico e desenvolver novas relações de produção.

  1. O MÉTODO DA AÇÃO DIRETA
O proletariado se constituirá como classe capaz de pôr fim ao sistema de exploração do trabalho desenvolvendo o método da ação direta, da luta de massa. O objetivo do partido revolucionário é de unificar as forças do proletariado e da maioria nacional oprimida, transformando as lutas parciais instintivas em luta política contra o Estado capitalista.
O trabalho constante de unificação dos trabalhadores contra a burguesia corresponde à estratégia da revolução proletária. A tendência dos assalariados é se elevarem das lutas mais elementares (salário e emprego) para a luta anticapitalista. O partido revolucionário atua sempre no sentido de estabelecer a ligação entre as reivindicações vitais e as de caráter nacional e socialista. As mais diversas formas que assume a ação direta (greve, piquete, ocupação, resistência armada etc.) são trabalhadas em cada situação do desenvolvimento da luta de classes.
O POR não nega a possibilidade de utilização de métodos não próprios do proletariado, como é o caso da luta eleitoral e parlamentar. Entretanto, seguindo a tradição marxista-leninista, os aplica subordinados à ação direta. Não passam de meios auxiliares e secundários para se combater no próprio terreno que a burguesia impõe à luta de classes. Em todas as circunstâncias, a luta eleitoral e parlamentar objetiva desmascarar a democracia burguesa e revelar para as massas os limites desses meios auxiliares. Coloca-se para o partido o dever de explicar que a democracia formal burguesa é uma das formas do exercício da ditadura da burguesia.
Ao contrário dos reformistas e da esquerda centrista democratizante, o partido revolucionário não ilude os trabalhadores com a possibilidade de chegar ao poder do Estado por meio das eleições. Não engana com a possibilidade de resolver qualquer reivindicação nas quatro paredes do parlamento burguês.
Em certas condições, é necessário que a intervenção no processo eleitoral tenha por finalidade chamar as massas a se manifestarem com o voto nulo ou com o boicote. O ilusionismo e o exitismo eleitoreiro se constituem na negação da tarefa de organização independente do proletariado frente à política burguesa.
O partido marxista combate as ilusões democráticas criadas pela burguesia, que embrutecem a consciência dos oprimidos. Contrariamente, a luta coletiva e frontal contra os exploradores permite a evolução da consciência e da organização revolucionária de massa.

  1. DEMOCRACIA OPERÁRIA
Por intermédio da ação direta e da organização independente, as massas desenvolvem a democracia proletária. A sua essência consiste na soberania das decisões coletivas e revogabilidade do mandato das direções.
O partido operário prima por fortalecer as assembléias, as comissões de fábrica, os comitês de greve, os sindicatos, a Central sindical e toda forma de organização massiva. Através deles, os assalariados exercem o poder de decisão da maioria e potencializa a luta de classes.
O motor da história são as massas exploradas. Cabe ao partido auxiliá-las na tarefa de sua organização e implantação de sua democracia direta, distinta da democracia formal burguesa, instrumento dos exploradores.
A prática da ação direta e a construção dos organismos coletivos possibilitam aos trabalhadores exercerem a força social, enraizada nas relações produção, contra a burguesia. A democracia operária assegura o controle das massas sobre seus próprios organismos e sobre suas direções. A burocracia sindical e os reformistas são avessos ao poder coletivo, portanto, adversários da democracia proletária.

  1. O POR – PARTIDO MARXISTA-LENINISTA-TROTSKISTA
Corresponde à estratégia da revolução e ditadura proletárias a natureza leninista do partido. O POR trabalha por se transformar em um partido de quadros, que dominam a ciência marxista. Isto é, que elaboram no interior da luta o programa de destruição da sociedade de classe.
A sua estrutura se baseia na organização celular e nos fundamentos do centralismo democrático. As células são organismos construídos no seio das massas. A formação de redes celulares fabris e por locais de trabalho ocuparam um lugar de destaque, uma vez que se trata do partido proletário.
É nas células que começa a elaboração coletiva do partido. Toda militância elabora as ideias e as pratica. A unidade entre a teoria revolucionária e a prática é realizada pela intervenção das células na luta de classes.
Faz parte da organização celular, o regime de funcionamento do centralismo democrático. Há total liberdade de divergência e discussão no interior dos organismos do partido. A solução das discrepâncias se dá pelo voto. Uma vez decidida a linha majoritária, todo o partido a pratica e assegura a unidade de ação. Através da crítica e autocrítica, o partido corrige seus erros e aperfeiçoa os seus acertos.
A direção é eleita no congresso. Assegura-se a participação da minoria divergente e o direito da tendência ou fração estar representada na direção.
É com esta forma organizada que o partido marxista pode se transformar na direção das massas exploradas, constituindo-se no estado-maior da revolução proletária. O partido reformista e eleitoreiro, ao contrário, não necessita das células como organismos em que se forjam a teoria revolucionária e as direções práticas, voltadas a acabar com o regime de exploração do trabalho.
A estrutura do partido revolucionário corresponde ao programa. Não se pode constituir uma organização revolucionária que não seja de militantes que dedicam a vida a elaborar as posições do proletariado, a atuar na luta de classes e a organizar o combate.
A burguesia só atura os partidos da democracia burguesa. O partido que trabalha no seio das massas para que estas transformem sua ação instintiva em programa conspira contra o poder da burguesia, por isso é reprimido. Para se defender e se implantar no proletariado, a militância deve combinar o trabalho legal e ilegal. Todo militante deve ingressar numa célula, dominar o programa e garantir o autofinanciamento do partido.

  1. O INTERNACIONALISMO PROLETÁRIO
O POR se baseia no postulado marxista-leninista-trotskista da revolução socialista mundial. O capitalismo só poderá dar lugar ao modo de produção superior comunista se for destruído internacionalmente. A tese estalinista de “socialismo em um só país” demonstrou ser contrarrevolucionária, favorecendo a restauração capitalista nas economias já estatizadas.
O marxismo concebe que a revolução começa nas fronteiras nacionais de um determinado pais e se projeta em nível internacional. Por isso, afirma que a revolução por sua forma é nacional, e por seu conteúdo é internacional.
A sobrevivência do poder operário depende do desenvolvimento da revolução em outros países, de forma que se golpeie o poder da burguesia imperialista de sufocar econômica, política e militarmente a conquista.
Essa conclusão, com a sua demonstração histórica na Rússia, no Leste Europeu e na China, expõe a necessidade de construção dos partidos revolucionários em toda a parte e edificação de uma Internacional. O estalinismo destruiu a III Internacional, logo depois da social-democracia ter destruído a II Internacional. Em ambos os casos, houve capitulação perante a burguesia imperialista. O imperialismo faz a campanha de que com a derrota da União Soviética triunfou a democracia do mundo capitalista contra a ditadura comunista.
O internacionalismo imperialista, na ausência do partido revolucionário e em presença da bancarrota do estalinismo, aproveita para confundir a falência da ditadura estalinista com o comunismo, ainda não alcançado. O comunismo é o modo de produção coletivo e só pode ser mundial, como mundial é o modo de produção capitalista. O internacionalismo proletário tem como base material a necessidade de destruição geral do sistema econômico capitalista, para se alcançar definitivamente a sociedade sem classes. Os reformistas e centristas democratizantes capitulam perante a ideologia imperialista ao se contraporem à estratégia da revolução proletária e ao se adaptarem à democracia burguesa.
A Internacional que será criada, mais cedo ou mais tarde, reatará o elo histórico da revolução mundial, rompido pelo processo de restauração capitalista. A Internacional tem suas bases programáticas asseguradas pelo Programa de Transição, deixado por León Trotsky.
O fato de Trotsky ter combatido a fundo o estalinismo contrarrevolucionário e lutado pela construção da IV Internacional – comprovadamente necessária para se evitar a derrocada da revolução russa – deixou como legado para o movimento internacional a continuidade do marxismo-leninismo.
O POR tem o Programa de Transição como uma ferramenta para a construção do partido operário revolucionário no Brasil. O programa da IV Internacional sintetiza os documentos dos Quatro Primeiros Congressos da III Internacional.

  1. CONSTRUIR O COMITÊ DE ENLACE NA PERSPECTIVA DA IV INTERNACIONAL
O POR se identificou, logo na sua origem, com os fundamentos programáticos e a longa experiência do partido Operário Revolucionário da Bolívia, um partido que soube atravessar o período mais adverso para o trotskismo. O POR se constitui numa reserva programática fundamental para a reconstrução da IV Internacional, diferentemente das mais diversas variantes do revisionismo do trotskismo.
Juntamente com o POR boliviano e o Comitê construtor pelo Partido Operário Revolucionário da Argentina, constituímos o Comitê de Enlace Internacional, cujo objetivo é fortalecer o avanço da revolução na Bolívia e acelerar o processo de formação dos partidos revolucionários no Brasil e Argentina, como ponto de apoio para se desenvolver a revolução internacional.
Em sua resolução de fundação, o Comitê de Enlace expõe o objetivo da estratégia da revolução e ditadura proletárias. Coloca que o capitalismo se esgotou e está maduro para a sua transformação em socialista. Porém, o fundamental está na crise histórica de direção. A tarefa central é de constituição do partido-programa.
Em seus documentos, rejeita a caricatura revisionista da chamada Internacional dos Trabalhadores, resultante dos grupos mais diversos, que nada têm a ver com o Programa de Transição.
O Comitê de Enlace tem se constituído, embora ainda embrionário, numa trincheira programática de defesa das bases da Revolução Russa, da revolução política que reconduza o proletariado ao poder do Estado e contra a restauração capitalista da Perestroika.
Nesse mesmo sentido, tem se posicionado frente aos grandes acontecimentos da luta de classes internacional, como a guerra no Golfo Pérsico e a ofensiva recolonizadora do imperialismo em todo o mundo.
O POR considera que o fortalecimento do Comitê de Enlace é o caminho para avançar o internacionalismo proletário. O que quer dizer potencializar o POR boliviano como dirigente da revolução em seu pais e impulsionar a nossa construção. O cumprimento desta tarefa permitirá que se forme em outros países a vanguarda internacionalista e se criem as condições da reconstrução da IV Internacional.

  1. MILITE NO POR
Essas posições que acabamos de apresentar são conquistas programáticas básicas para a construção do Partido Operário Revolucionário no Brasil. Na verdade, é apenas a ferramenta inicial para intervir na luta de classes, formar nossos quadros e avançar na elaboração do programa proletário.
A condição para se ingressar no POR é a de concordar com as bases programáticas já conquistadas, se organizar numa célula e intervir numa frente de trabalho, objetivando desenvolver a luta dos trabalhadores e construir o partido revolucionário.
submitted by gabriel034 to brasilivre [link] [comments]

[ Post tipo AskReddit ] Quais são as vossas histórias mais absurdas no vosso local de trabalho?

ou antigos locais de trabalho, etc.
eu começo com uma que me aconteceu hoje
trabalho num call center e como tal tenho que ouvir clientes a falar, nisto ao meu lado tenho uma colega do back-office e outra colega ( que só pode ter problemas na cabeça, não sou a única pessoa que o diz ) meteu-se aos gritos com ela a pedir para verificar se tinha recebido um e-mail, algo normal no nosso trabalho.
o que não é normal no nosso trabalho é estar aos berros e nisto eu estando no meio das duas disse-lhe - '' Rodriga (nome diferente logicamente) chega-te mais perto da roberta ( nome diferente também ) porque não consigo ouvir a cliente.
ao que ela me responde alto '' mas então como é que falo com a roberta? ''
e eu disse - epa porra já te disse para te chegares perto dela! para além de surda és burra ou quê?
ela - EU NÃO SOU BURRA TENTA ENTÃO TU DECORAR O EMAIL DA CLIENTE!
eu digo - EPA RODRIGA VAI PARA O TEU LUGAR OU CHEGA-TE PERTO, NÃO ME FODAS É O TRABALHO! ( porque acabei por ter que cancelar a cliente e isso lixa-me a média )
a piada aqui é - foi dizer ao meu superior que a mandei para o caralho LOL
fez a mesma coisa a um colega hoje mais cedo, ele mandou-a calar-se e ela foi fazer queixa dele que a mandou para o caralho ( quando ele não o fez, ele está ao meu lado e ouvi tudo, o próprio supervisor também não ouviu isso ).
pérolas de uma cinquentona com falta de atenção.
e vocês, quais são as vossas histórias?
edit: para vos dar um gostinho da personagem, é a mesma pessoa que há uns tempos inventou que me viu aos beijos com uma colega na zona dos cacifos ( mentira lógico ), então inventamos que namoravamos e que ela estava grávida e só lhe contamos a ela... e toda a gente sabia pouco depois. só rir, quando a confrontei com a mentira dela ela mudou de assunto e foi embora lololol
submitted by fabmarques21 to portugal [link] [comments]

Essas informações estão corretas?

O Center for Disease Control do governo dos EUA oficializou as evidências científicas emergentes sobre a transmissão do coronavírus:
  1. Risco muito baixo de transmissão a partir de superfícies.
  2. Risco muito baixo de atividades ao ar livre.
  3. Risco muito alto de reuniões em espaços fechados, como escritórios, locais para cultos religiosos, salas de cinema ou teatros.
Outros dados interessantes, a carga viral necessária para iniciar a doença é ~ 1000 partículas virais (vp).
  1. Respiração: ~ 20 vp / minuto
  2. Fala: ~ 200 vp / minuto
  3. Tosse: ~ 200 milhões de vp (o suficiente pode permanecer no ar por horas em um ambiente mal ventilado)
  4. Espirro: ~ 200 milhões vp
  5. Estar próximo de alguém (com ~ 2m de distância): baixo risco se o limite for inferior a 45 minutos
  6. Conversando com alguém frente a frente (com máscara): baixo risco se o limite for inferior a 4 minutos
  7. Alguém passando por você andando / correndo / andando de bicicleta: baixo risco
  8. Espaços bem ventilados, com distanciamento: baixo risco
  9. Compras: risco médio (pode reduzir para baixo, limitando o tempo e seguindo a higiene)
  10. Espaços internos: alto risco
  11. Banheiros públicos / Áreas comuns: Alto risco de fômites / transferência de superfície
  12. Restaurantes: alto risco (pode reduzir a médio risco sentando-se ao ar livre com distanciamento e percepção do toque na superfície)
  13. Locais de trabalho / escolas (mesmo com distanciamento social): risco muito alto, incluindo alto risco de transferência de fômites
  14. Festas / Casamentos: risco muito alto
  15. Redes de negócios /conferências: risco muito alto
  16. Arenas / Concertos / Cinemas: risco muito alto
Os fatores principais que você pode usar para calcular seu risco são:
  1. interior vs exterior
  2. espaços estreitos versus espaços amplos e ventilados
  3. alta densidade de pessoas vs baixa densidade
  4. exposição mais longa vs exposição breve
submitted by yuriebc to coronabr [link] [comments]

Por que o futuro da humanidade é sombrio

EDIT: Esse post não tem o intuito de deixar ninguém depressivo, por mais que não sejam notícias boas, vejam isso como uma oportunidade de não ficar perdendo tempo com certas cobranças e amarras da sociedade que você sabe que não faz sentido com o que você realmente é ou quer ser. É também uma forma de redirecionar qualquer "raiva" que você tenha no espectro político para quem realmente está causando isso tudo.
Esta é apenas uma tradução das partes relevantes do tópico postado por logiman43 no /DarkFuturology.
10 anos atrás eu era o cara me acorrentando em árvores, 5 anos atrás eu era o cara bloqueando a rua para chamar a sua atenção sobre o consumo de carne. Eu já fui preso, ridicularizado e "linchado". Agora eu estou apenas cansado. Eu sou um Ph.D em Relações Internacionais com especialização em Conflitos Climáticos (e 2 outros diplomas em Direito e Economia).
Aqui você irá achar 30,000 papers científicos sobre esta situação fodida.
Para os amantes de áudio, aqui você tem uma conversa de 30 minutos sobre como tudo deverá colapsar. "Não há crescimento infinito".
5 anos atrás existia uma série chamada 'The Newsroom'. Era uma série série com alguma comédia sobre o mundo midiático. Existe um clipe famoso da série (04:48) sobre o colapso do clima. Era "cômico" na época, porém agora é a realidade.

Aquecimento Global:

De acordo com um report de 2018, a temperatura global já está 1ºC maior do que a era pré-industrial.
O que irá acontecer a cada incremento de 0.5ºC? O rastreador de ações climáticas mostra que chegaremos aos 3.5ºC com as políticas atuais em 2050. Climate stripes - Veja o salto em 1995
Gráfico mostrando emissões de carbono por continente. Veja a explosão na Ásia
Neste gráfico, você tem todos os níveis de CO2, CH4, N20, temperatura e nível do oceano.
As 20 piores consequências do aquecimento global
+9 Gráficos
1.5ºC - Este costumava ser o ponto em que os cientistas achavam que estávamos OK. Em 2018, o IPCC queria parar o aquecimento global neste temperatura, prevendo que a atingiríamos com 10% de chance em 2023. Nesta temperatura, ondas de calor tão quentes quanto o Deserto do Saara acontecerão no mundo todo, todo ano. Haverá destruição massiva de plantações, 70% dos corais no oceano perderão a sua cor e secas afetarão 360mi de pessoas (Fonte).
Advinhe só? De acordo com o - já antigo - report do IPCC de 2019, nós já estamos quase atingindo 1.5ºC. A quantidade de 'loss events' (Tsunamis, Tempestades, Enchentes, Queimadas) entre 1980 e 2015 QUADRUPLICOU.
Históricamente, todo summit pelo clima falhou em atingir a meta de limitar as emissões GHG, não chegando nem perto. Outro ângulo. Inclusive, estudos recentes alertam que metas do Acordo de Paris já estão fora do nosso alcance.

Biomassa e a 6ª Extinção

A Terra aparenta estar passando por um processo de "aniquilação biológica". Mais da metade do número total de animais que um dia dividiram o planeta com os humanos já se foram. Um estudo de 2017 checou as populações animais ao redor do planeta examinando 27,600 espécies de vertebrados - quase metade das espécies que sabemos que existem. Eles descobriram que mais de 30% delas estão em declínio. Algumas espécies estão enfrentando um colapso completo, enquanto populações locais de outras estão sendo extintas em áreas específicas. Além disso, humanos exterminaram 60% das populações animais desde 1970. (Fonte)
Aproximadamente 40% das espécies de insetos estão em declínio, de acordo com um estudo e eles não são as únicas criaturas sofrendo. Nos últimos 50 anos, mais de 500 espécies de anfíbios entraram em declínio - e 90 foram extintas - devido a uma doença mortal de um fungo, que corrói a carne de sapos. (Fonte)
E plantas estão sendo extintas 350x mais rápido do que o normal
De outro lado, veja a explosão de animais domésticos entre 1950 e 200. Gado é uma das causas do aquecimento global. Ex: A Amazônia está sendo desmatada não pela madeira, mas para abrir espaço para criação de gado. (Fonte).

População

A curva íngrime na população. Se nossos números crescem em média 228,000 por dia, em uma semana nós teremos adicionado 1.589.000 pessoas extras à população mundial. Para se preparar, a Humanidade precisa produzir mais comida nas próximas 4 décadas do que já produzimos nos últimos 8.000 anos (Link p/ Paper). Porém estamos desperdiçando tanta comida e perdendo tanta água com irrigação, que é possível que a sociedade colapse em 2040 devido à escassez catastrófica de alimento.

Permafrost e Metano

Solo no Ártico está liberando mais CO2 do que 189 países.

Com um aumento de 2ºC, esperamos que 6.6 milhões de km² descongelem e isso crie um 'feedback loop' que libere muito metano, o que significa que o descongelamento do permafrost e calotas polares se torne um processo de extinção que se auto acelere.
Os oceanos já estão borbulhando com Metano e o que é mais assustador é que nós sabemos que existem patógenos congelados no permafrost - patógenos como Anthrax.

Doenças

Conforme a Terra aquece, animais serão forçados a migrar em massa. Isso significa que animais transportando doenças tropicais (como Malária) passarão a conviver entre nós. Para se ter uma idéia de quão isso é assustador, doenças como 'Camel Flu' (MERS) tem uma taxa de mortalidade de 36%.
E os hospitais não estão preparados para os desafios da mudança climática
Report do World at Risk. Eles listaram dezenas de doenças que os experts sugerem possuir o potencial de causar epidemias que podem escalar fora de controle, entre elas o Ebola, Zika Virus e Dengue. Uma pandemia pode infectar o mundo em horas e matar milhões pois NENHUM país está totalmente preparado. 100 Anos atrás a Gripe Espanhola infectou 1/3 da população e matou 50 milhões de pessoas.
Atualmente, a poluição do ar está tão alta que a China e India ultrapassam os gráficos. Sem uma máscara, você ficará doente.

Erosão do Solo Superficial

Nós estamos ficando sem solo arável (Fonte) e até 2055, nós não teremos mais nada.
Este é o aviso do autor de "Surviving the 21st Century", Julian Cribb para uma conferência internacional do solo em Queenstown, NZ em 15/12/16.
"10kg de Solo Arável, 800L de água, 1.3L de Diesel, 0.3g de Pesticidas e 3.5kg de CO2 - Isso é o necessário para entregar uma refeição, apenas para uma pessoa" - Cribb diz.
É necessário 2000 anos para se formar 5cm de solo arável e se você acha que isso não te afetará, espere até que comida se torne a commodity mais rara da Terra. Se você acha que já viu a barbaridade humana, espere até que estes mesmos humanos estejam famintos e desesperados por comida. Isso não significa milhões de pessoas famintas, sginificará bilhões de pessoas sem comida. Incluíndo você.

Escassez de Água Doce

A India tem 5 anos para solucionar a crise hídrica, a África do Sul tem a pior seca em 1000 anos, Zâmbia tem 2mi de pessoas à beira da inanição graças à seca.
De acordo com o report das Nações Unidas, em 10 anos, 4 bilhões de pessoas serão atingidas pela falta de água doce, das quais 2 bilhões estarão severamente em falta.

O evento "Blue Ocean"

Um evento Blue Ocean significa que grandes quantidades de luz solar não serão mais refletidas de volta ao espaço. Ao invés disso, o calor será absorvido pelo Ártico. Enquanto o Oceano Ártico possui gelo, a maior parte da luz solar é refletida e o "centro de frio" permanece perto do Pólo Norte.
Isso não apenas significa que o calor adicional terá que ser absorvido pelo Ártico, mas também que os padrões de vento irão mudar radicalmente, ainda mais do que já estão mudando hoje. O que causa com que outros 'pontos de virada' sejam atingidos antes do esperado. É por isso que o evento 'Blue Ocean' é muito importante e possivelmente será atingido abruptamente em 2022. (Fonte).

O feedback loop da camada de gelo

Quando falamos do crescimento do nível do mar, está se tornando cada vez mais difícil prever uma vez não estamos apenas aquecendo o ar, o calor está ficando preso nos oceanos também, o que significa que as camadas de gelo no círculo do ártico está derretendo por cima e por baixo - Ou seja, estão derretendo MUITO mais rápido do que estimamos até nas nossas estimativas mais radicais. (Vídeo).
Se você está preocupado com os refugiados da América Central/Latina ou África, você pode começar a pensar nas dezenas de milhões de pessoas que começarão a escapar continente a dentro das inundações.
Isso TRIPLICA as nossas estimativas anteriores.

Evento Wet Bulb

Mudança Climática causará ondas húmidas de calor, que matarão até pessoas saudáveis.

Ondas de calor extremas que matam pessoas saudávels em horas atingirão partes do subcontinente indiano a menos que as emissões globais de carbono sejam drasticamente cortadas rapidamente. Mesmo foras destes hotspots, 3/4 da população de 1.7bi - particularmente agricultores no Ganges e vales Hindus - serão expostos a um nível de humidade classificado como "Perigo Extremo" até o final do século.
A nova análise avalia que o impacto do clima na combinação mortal de calor e humidade, classificado como a temperatura "Wet Bulb" (WBT). Quando a humidade chega em 35ºC, o corpo humano não consegue mais se regular através do suor e até pessoas saudáveis sentadas na sombra, morrerão em até 6 horas. Já existem partes do mundo em que a humidade atinge 32ºC a 33ªC.

Acidificação do Oceano

Acidificação do Oceano tornará a mudança climática pior ainda

Os oceanos estão absorvendo uma grande parcela do CO2 emitido na atmosfera. Na realidade, oceanos são o maior absorvente de CO2 do mundo, muito maior do que as capacidades de absorção da floresta amazônica. Mas quanto mais CO2 os oceanos absorvem, mais ácidos eles ficam em uma escala relativa pois uma parte do carbono reage com a àgua para formar ácido carbônico.
Se a acidificação diminuir as emissões marinhas de enxofre, isso poderá causar um aumento na quantidade de luz solar atingindo a superfície da Terra, acelerando o aquecimento - o que é exatamente o que o estudo do Nature Climate Change prevê. Pesquisadores estimam que o pH do oceano irá diminuir em 0.4pH até o final desse século se as emissões de carbono não pararem, ou em 0.15pH CASO o aumento pare em 2ºC. (Fonte)
Já está acontecendo uma extinção em massa nos oceanos.

Porque prevenção do desmatamento é mais importante que replantá-las.

Há tanto CO2 na atmosfera que plantar novas árvore já não pode mais nos salvar.

Cientistas estimam que precisamos plantar 1 trilhão de árvores para mitigar o Aquecimento Global. SEM PERDER NENHUMA ÁRVORE já que uma árvore queimando libera todo o CO2 de volta.
A Amazônia está perdendo 3 campos de futebol por minuto graças à queimadas - Mapa Interativo. No momento, estamos perdendo 13-15mi de hectares de árvores por ano na América do Sul, África e Oeste Asiático que estão sendo convertidos para agricultura. (Fonte)
Então se assumirmos que plantemos 1mi de árvores a cada passo que você dê, então 20 passos serão 20mi de árvores, correto? 1 trilhão de árvores é o equivalente a 2.5x mais do que a distância em que você está até a Estação Espacial Internacional, isso sem contar toda a poluição liberada para plantar as sementes, toda a logística de preparo do solo arável e o descarte de lixo. Uma ação para resolver um problema, afeta diversos outros que também contribuem para o aquecimento.

Migrações

Se prepare para centenas de milhões de refugiados do clima - MIT.

Até 2050 haverão 1.5bi de migrantes. Sim, em 30 anos. O que aumenta drasticamente o potencial de conflitos e violência. Um estudo pelo Pentágono confirma que haverão guerras causadas por problemas relacionados a refugiados do clima.
Apenas um exemplo rápido, a Índia poderá bloquear o rio Indus, matando centenas de milhões de paquistaneses. (Fonte). Ambos países que possuem armas de destruição em massa. Nos próximos 30 anos haverá também um crescimento do fascismo e campos de concentração, o que já acontece nos EUA com mexicanos e na China com os Uighurs.

Os super-ricos

Os ricos sabem que é tarde de mais e que serão os únicos que sobreviverão. (Artigo). Eles já estão costruindo bunkers e comprando passaportes neozelandeses para se refugiarem quando der merda e é por isso que eles estão ficando exponencialmente mais ricos. Por exemplo, Canada, Noruega e Brasil irão 'floodar' o mundo com petróleo para obter lucro máximo (Artigo do NYT "Flood of Oil is Coming").
Se qualquer coisa acontecer, os super-ricos irão apenas comprar passaportes por $1M+ e fugir enquanto migrantes serão colocados em campos de concentração, os ricos estão planejando nos deixar para trás.

Porque o atual sistema econômico está quebrado

O sistema econômico está completamente quebrado e não só nos EUA comot ambém na Europa, Austrália, América do Sul e Ásia. Eu estive pesquisando este assunto por anos e fico 'embasbacado' quão ruim realmente está.
Os ultra-ricos possuem $32 trilhões, sem contar assets mobiliários, ouro, iates e cavalos de corrida, em contas offshore.
Visualização da diferença entre $50,000, $1mi e $1bi. A média de income nos EUA é de $32,000/ano. Supondo que cada degrau em uma escada representa $100,000, então metade da população americana ainda está no começo ou apenas no 1º degrau, são quase 200 milhões de pessoas que não conseguem nem subir um degrau nesse sistema. Os lares conjuntos de 80% estão no quinto degrau da escada enquanto um bilionário...um bilionário está 10.000 degraus acima da escada, o que é o equivalente à 5 prédios do tamanho do Empire State. Lá de cima, eles não conseguem distinguir a diferença dentre um milionário e um sem-teto nem se eles quisessem. E Jeff Bezos? Ele está na metade do caminho até a Estação Espacial, o equivalente a 24 Everests em cima do outro.
Se você tivesse um trabalho que pagasse $2.000/HORA e você trabalhasse 40 horas por semana, sem férias e de alguma forma economizasse todo esse dinheiro, você teria que trabalhar mais de 25.000 anos para chegar na mesma fortuna de Jeff Bezos.
Outras menções notáveis:

Por que ninguém fala do colapso?

Por que ninguém fala do colapso? Porque um mundo sem esperança é um mundo de caos, imagine 7 bilhões de pessoas percebendo que eles não tem 200, 100, 50 anos restantes mas sim apenas 20 ou 30.
Além disso, os ricos estão tentando promover éticas de trabalho em que você não tenha tempo para ler, assistir ou estudar sobre nada do que foi dito acima. Nós estamos ficando cada vez mais isolados um dos outros por causa de tecnologias como Facebook ou Tinder e pra completar, os políticos estão tentando desestabilizar o mundo que conhecemos, para criar confusão e conflito entre nós. Dividir e Conquistar. Por que você acha que a Rússia está por trás do Brexit, do movimento Black Lives Matter e do crescimento do fascismo na Europa?
A Rússia influenciou as eleições americanas, criando centenas de grupos de Facebook Pro-Trump, pagou também para rodar propagandas patrióticas "MAGA" no Facebook.
Por que você acha que há tantos protestos rolando ao redor do mundo ultimamente? Aqui estão os maiores protestos acontecendo agora.
LUTE!
Para mais: /collapse
submitted by TheTanzanite to brasil [link] [comments]

Locais de exames da Uem,Unilurio,Unizambeze Os Lugares Mais Raros da Terra Que São ... - YouTube Loca-Juan Darienzo - YouTube Locais de UP - YouTube RIO BONITO, Cidade Risonha - YouTube

Glary Utilities is free system utilities to clean and repair registry, defrag disk, remove junk files, fix PC errors, protect privacy, and provides more solutions to other PC problems. It is a free, powerful and all-in-one utility in the world market! 1. Calvário e Dolmen da Barrosa. Há dois locais, separados por pouca distância, a descobrir em Vila Praia de Âncora. O caminho pode ser feito a pé, para quem gostar de caminhar, e quem partir da vila passa pelo Dólmen da Barrosa, também conhecido por Lapa dos Mouros, um dos monumentos megalíticos mais emblemáticos da Península Ibérica. Subcategorias [×] Bares e Restaurantes, [×] Ilhas, [×] Locais da Grand Line, [×] Locais da Red Line, [×] Locais do Calm Belt, [×] Locais do Céu, [×] Locais do East Blue, [×] Locais do Governo Mundial, [×] Locais do North Blue, ... Leve seus fandoms favoritos com você e fique por dentro de tudo. D&D Beyond Nos locais onde serão cumpridas as etapas, os candidatos terão suas temperaturas aferidas e, em caso de temperatura acima do normal (maior que 37,7 graus), ou algum outro sintoma de contaminação pela Covid-19, serão orientados a cumprirem a respectiva etapa em recinto separado. Rodízio dos locais de aplicação. Pacientes que usam insulina três ou mais vezes por dia devem adotar a prática de rodízio dos locais de aplicação. Usar a mesma área por muito tempo pode provocar caroços ou depósitos de gordura extra, formando nódulos.

[index] [3169] [6703] [6165] [7297] [6774] [7073] [5671] [3709] [1800] [1172]

Locais de exames da Uem,Unilurio,Unizambeze

Orquesta de Juan Darienzo - The power of tango . Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. Para questões relacionadas a direitos autorais, entre em contato conosco: [email protected] BRAIN TIME https://goo.gl/1F9h4w Hoje em dia as pessoas ... Localizado na Região Metropolitana do Rio, o Município de Rio Bonito é uma típica cidade do interior, e possui pouco mais de 55 mil habitantes. Conhecida tam... locais de fÉ - #4 - santuÁrio dos santos mÁrtires de uruaÇu / sÃo gonÇalo do amarante-rn by pão nosso. 6:55. locais de fÉ - #5 - pedra do rosÁrio / natal-rn

http://forex-thai.forex-forum.info